ESTACIONADOS

160 mil motoristas devolvem carros a locadoras

18/05/2020 08:32

Para manter quem dirige para aplicativos, empresas já oferecem aluguel por R$ 10 semanais.

A falta de espaço já faz as empresas alugarem áreas de estacionamento. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

Cerca de 160 mil motoristas de aplicativos devolveram os carros alugados por causa do baixo movimento após a crise do coronavírus.

Segundo o Estadão, o número representa uma taxa de devolução de 80%, pois havia 200 mil carros alugados só para este setor.

A falta de espaço já faz as empresas alugarem áreas de estacionamento e, para frear devoluções, o preço da locação foi reduzido à metade.

Para quem insiste na entrega do carro, são oferecidas tarifas de R$ 10 por semana para mantê-lo, ainda que parado.

"É como se a empresa alugasse minha garagem e eu ainda tenho de pagar", disse Daniel Marcílio, motorista da Uber, ao Estadão.

Desde outubro, ele aluga um modelo Fiat Argo da Localiza por R$ 494 semanais. O preço caiu para R$ 247. Ainda assim, Marcílio quis devolver o carro, pois estava fazendo uma média cinco corridas por semana. Antes da crise, eram dez por dia. 

Ao tentar a devolução, recebeu a proposta de R$ 10, então decidiu esperar mais um pouco. 

A Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), confirmou que os pátios estão lotados e muitas empresas tiveram de alugar pavilhões e fazer acordos com estacionamentos e supermercados que estão com áreas ociosas para guardar parte das frotas. O setor abriga cerca de 10 mil empresas, com 75 mil funcionários.

"Temos frota de 997 mil veículos que normalmente estão em circulação, e ninguém estava estruturado para essa situação inusitada", contou Paulo Miguel Junior, presidente do conselho da Abla, ao Estadão.

Ainda de acordo com a publicação, a locação diária para consumidores comuns caiu 90%. Para frotas terceirizadas, a queda foi de 20%. 

Segundo a Abla, cada empresa passou a adotar estratégias de acordo com seu fluxo de caixa, mas, mesmo com promoções, como a de tarifas de R$ 15 a R$ 50 para locação diária, o movimento segue fraco.

A Localiza, maior locadora do país, com frota de 323,3 mil carros, divulgou lucro de R$ 230,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, 9,5% superior ao mesmo período de 2019. Mas a empresa admite que abril já foi fortemente impactado pelos efeitos da pandemia. 

Sua frota média alugada no mês passado teve redução de 33% em relação à média do primeiro trimestre, caindo para 105,2 mil veículos. 

O setor saltou de um faturamento de R$ 13,8 bilhões em 2016 para R$ 21,8 bilhões no ano passado.

Veja também

ACELERAÇÃO
Itaú: base digital cresce um ano em dois meses

Com 1 milhão de novos usuários, os canais digitais agora têm 70% dos clientes do banco.

EM CASA
Salesforce permite home office até o final do ano

Funcionários poderão trabalhar remotamente mesmo após a reabertura dos escritórios.

CASE
Multinacional mexicana migra Infraestrutura para Cloud em parceria com a Exímio TI

A Cristalpet Sul migrou seus sistemas em ambiente on premise para estrutura da Cloud Oracle com consultoria da Exímio TI.

CRISE
Mercos corta 40% do time

Empresa de Joinville demitiu 51 profissionais. Crise vem impactando startups catarinenses.

MOBILE
Banco Inter lança operadora de telefonia

Intercel venderá planos de voz e dados no SuperApp, marketplace da instituição.

CONTRAMÃO
Apple prepara volta para os escritórios

Enquanto outras empresas do Vale do Silício garantem home office, Apple decidiu pelo caminho contrário.

CRISE
Stone demite 20% da equipe

Queda nas vendas do varejo leva empresa de máquinas de cartão a cortar 1,3 mil pessoas.

3D
Dassault Systèmes doa licenças do Solidworks

Software poderá ser usado para projetos de combate ao coronavírus em toda América Latina.

CONSOLIDAÇÃO
Forrester prevê massacre do canal nos EUA

Estimativa é que 25% dos canais de TI possam fechar ou serem comprados.

CONTEÚDO
ITS Group tem vídeos sobre soluções para crise

Produtos da SAP para automação, gestão financeira e marketing.