TRABALHO

Governo regula home office

18/05/2022 13:08

Normas trazem grande chance de negócio para soluções de comunicação.

Funcionários em uma repartição pública. Foto: Jaelson Lucas/Agência de Notícias do Paraná.

Tamanho da fonte: -A+A

O governo federal publicou um documento com normas para adoção de home office no funcionalismo público.

O ponto mais chamativo do documento é a grande oportunidade de negócio que ele indica para todos os envolvidos no mercado de centrais telefônicas digitais ou outras soluções de comunicações unificadas.

Isso porque o chamado Programa de Gestão de Desempenho para Pessoal Civil da Administração prevê que o trabalho remoto só será possível se o funcionário estiver disponível para chamadas telefônicas, inclusive para atender ao público externo, durante todo o expediente.

Assim, os funcionários trabalhando em casa precisarão ter alguma espécie de ramal para receber as ligações.

A exigência de atender o telefone é o mais concreto no documento divulgado pela Secretaria-Geral da Presidência da República.

No mais, o texto fala em comprovação de trabalho por “entrega periódica de demandas” e que os funcionários que façam home office devem ter um “aumento de produtividade”.

De acordo com o governo federal, a medida terá impactos sobre a produtividade do funcionalismo público, já que institui um modelo de trabalho "voltado para resultados e incremento de eficiência".

O setor de governo era um bastião do modelo de trabalho presencial (um cínico poderia dizer que, em muitos casos, ir no escritório é a única tarefa desempenhada por alguns funcionários), mas isso mudou com a crise do coronavírus.

De uma hora para outra, grandes estatais e o governo implementaram práticas de home office. Algumas delas sobreviveram à pandemia.

A Petrobras, por exemplo, anunciou em setembro de 2021 a adoção de um modelo híbrido, com três dias de home office com dois no escritório.

A opção não é obrigatória e o profissional pode indicar menor frequência ou até mudar de ideia no futuro.

Segundo pesquisa interna com 13.400 empregados, cerca de 86% classificaram a experiência de teletrabalho como ótima ou boa e 82% mostraram interesse em adotar o teletrabalho em até três dias. 

Veja também

TRABALHO
Regras de home office mudaram. Quais os impactos?

É preciso que as empresas atentem para alguns pontos.

BOOM
Positivo tem crescimento histórico

Alta de 54% no faturamento é algo que não se via há 15 anos na empresa.

VOLTA
Google: três dias no escritório

Gigante de tecnologia prepara retorno aos velhos tempos nos EUA.

DESCANSO
Gruppen dá folga semanal a colaboradores

Empresas estão apostando em relaxar um pouco a rotina do home office.

HOME OFFICE
Take Blip resolve home office com Microcity

Já são 1,7 mil notebooks em regime de outsourcing na empresa mineira.

ELEIÇÕES
Neto, do Sindpd, quer ser deputado

Sindicalista paulista quer emplacar uma carreira política no PDT.