RESULTADOS 2015

Positivo: prejuízo salta no 2º trimestre

18/08/2015 13:58

Empresa volta para o vermelho no segundo trimestre, com prejuízo líquido de R$ 39,6 milhões.

Positivo volta para o vermelho. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Positivo Informática anunciou seus resultados para o segundo trimestre de 2015, contabilizando um prejuízo líquido de R$ 39,6 milhões, ante um lucro líquido de R$ 3,3 milhões no mesmo período no ano passado.

Segundo informado pela fabricante de PCs, o resultado do trimestre foi impactado pela variação cambial registrada nos três meses, voltando para o vermelho após uma recuperação nos primeiros três meses do ano, quando lucrou R$ 11,5 milhões. Até junho, a empresa paranaense soma prejuízo de R$ 28,1 milhões.

A receita líquida da Positivo no segundo trimestre totalizou R$ 452,1 milhões, valor 22% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

As vendas de computadores da marca voltaram a sofrer queda. Foram comercializados no segundo trimestre 415,9 mil PCs e tablets, o que equivale a uma queda de 28% em relação ao ano passado.

A maior baixa foi registrada nas vendas para governos – o número de produtos comercializados para este segmento diminuiu 60%. No acumulado do ano, as vendas de PCs e tablets totalizaram 850,8 mil unidades, uma redução de 31,1%.

No ano passado, a companhia contabilizou um faturamento de R$ 2,3 bilhões, uma redução de 9,2% em relação ao total registrado em 2013.

A flutuação cambial tem jogado a favor e contra a empresa brasileira, que no ano passado fechou as contas com um lucro de R$ 23 milhões.

Mesmo com a queda nas vendas, a Positivo fez investimentos importantes em 2014 para recuperar o fôlego em 2015, como a abertura de uma fábrica em Kigali, capital da Ruanda, visando fornecer nada menos que  750 mil notebooks e tablets para fins educacionais no país nos próximos cinco anos, dos quais 50 mil até o primeiro semestre do ano que vem.

Os equipamentos serão montados em uma fábrica de 7,5 mil metros quadrados construída em parceira com a argentina BGH, com a qual a empresa brasileira já mantém uma operação conjunta na Terra do Fogo. A título de comparação, a planta de Curitiba tem 59 mil metros quadrados.

Veja também

CARTÕES
iZettle: novo leitor e redução de taxas

Novo leitor de cartões é destinado a empresários de micro e pequeno porte.

MARKETING
Search Optics inicia operação no Brasil

Eduardo Cortez será o gerente geral do escritório no país.

WLAN
Servix é nova revenda da Aerohive

A parceria surgiu pela necessidade da Servix de ter um fornecedor focado em wireless. 

VAREJO
Casas Bahia: app com realidade aumentada

A tecnologia está disponível para cerca de 300 produtos.

EDUCAÇÃO
Blackboard compra colombiana Nivel Siete

União de forças aumentará o leque de serviços em países como Mexico, Brasil, Colombia, Peru, Equador, Venezuela, Honduras e República Dominicana.