APOSTAS

NeuralMind vence Bring Your SaaS

18/11/2021 13:40

Desafio da Meta Ventures premiou ainda Recrut.AI e SaltRH.

Claudio Carrara, vice-presidente da Meta. Foto: Arthur Calazans.

Tamanho da fonte: -A+A

A NeuralMind, uma plataforma de análise de documentos com inteligência artificial, foi a vencedora da segunda edição do desafio Bring Your SaaS, uma competição de startups promovida pela Meta Ventures, o braço de venture capital da Meta.

A startup é sediada em Campinas, tem 34 funcionários e é liderada por Patrícia Tavares, uma ex-diretora da Agência de Inovação da Unicamp. Os clientes incluem Vale, Ambev e Thomson Reuters.

O segundo lugar ficou com a Recrut.AI, uma startup pernambucana que também trabalha com AI, só que aplicada à triagem de currículos. O CEO é Patrick Gouy, que já vem trabalhando com software para RH há quase 20 anos.

Em terceiro lugar ficou a SaltRH, uma companhia de São Paulo que oferece software como serviço para análise de dados relativos a RH.

As três startups poderão receber até R$ 1,5 milhão em investimentos da Meta Ventures, além da oportunidade de conexão com a Meta e seus clientes. 

Elas foram selecionadas entre 82 participantes de 11 estados brasileiros e uma concorrente internacional, da Espanha. 

As vencedoras foram escolhidas por um grupo de jurados composto pela liderança da Meta, especialistas e parceiros.

O grupo incluiu nomes como Matheus de Abreu, diretor executivo da Randon; Gabriel Kessler, CEO da Dialog; Adriana Kaku, community manager da Distrito; Carolina Cavalheiro, head de Negócios e Desenvolvimento Comunitário do Instituto Caldeira e Sandro Cortezia, fundador e CEO da Ventiur. 

“A Meta acredita na oportunidade de crescer explorando a inovação aberta, na qual todos os envolvidos ganham”, explica Claudio Carrara, vice-presidente da Meta. 

A escolha das vencedoras está em linha com os planos da Meta, que tem no assunto AI uma das suas apostas de futuro.

A companhia abriu uma operação em Toronto, cidade canadense que é um polo mundial desse tipo de tecnologias.

O braço de venture capital da Meta foi criado em 2020, com planos de investir R$ 20 milhões em startups de tecnologia até 2024.

A iniciativa de aproximação com o mundo das startups é liderada por Márcio Flôres, Head de Corporate Venture da Meta. Flôres atuou 14 anos pela Meta entre 2004 e 2018, passando depois por Zup Innovation e Nexcode, duas startups de destaque. 

A aproximação com startups é parte de um planejamento ambicioso, que tem o objetivo de triplicar de faturamento até 2024, se colocando na posição de poder decidir tomar passos mais ousados, como uma abertura de capital.

Para chegar lá, a empresa deve aumentar organicamente a sua operação, aumentando a equipe em 30% em 2021, uma cifra que significaria superar os 3 mil funcionários. 

Veja também

FINTECH
Cloudwalk recebe aporte de US$ 150 mi

Rodada liderada pela Coatue contou com mais oito investidores.

NOMES
Tenchi traz ex-Google e Apple

Capitalizada, startup de segurança vem reforçando o time.

CAPITAL
Chegou o C-Level as a service

Executivos atuam em startups oferecendo experiência em troca de participações.

VAREJO
Havan tem rede social com Dialog

Ideia da plataforma é garantir a comunicação entre mais de 20 mil colaboradores.

ESTÁGIOS
Meta lança índice de transformação digital

Iniciativa começa junto aos clientes, mas deve evoluir para um ranking geral.

ENERGIA
Votorantim Energia investe na Way2

A empresa do setor elétrico ficou com uma participação de 50% na catarinense.