VALE DO RIO PARDO

Santa Cruz ganha parque tecnológico

18/12/2012 16:26

Com a presença do secretário Prodanov e do reitor Vilmar Thomé é lançada pedra fundamental do TecnoUnisc. Foto: Desirê Allram

Tamanho da fonte: -A+A

Com investimento total de R$ 5 milhões, somando recursos do governo federal, estadual e da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), foi lançada nesta terça-feira, 18, a pedra fundamental do Parque Científico e Tecnológico Regional da Unisc (TecnoUnisc).

O parque contará com dois espaços: um Centro de Excelência em Produtos e Processos Oleoquímicos e Biotecnológicos e um Centro de P&D para Empresas Inovadoras, que inclui a área de TI.

As obras do primeiro centro, que terá 724 m² no total, iniciam em janeiro de 2013, com meta de conclusão até o fim do ano que vem.

“Neste espaço, o investimento gira em torno de R$ 1,5 milhão, e os recursos já estão disponíveis”, conta o coordenador da Itunisc, incubadora já mantida pela universidade, e do TecnoUnisc, Fernando Stanck.

Deste total, cerca de 70% provêm do governo estadual, por meio do Programa Gaúcho de Parques Tecnológicos (PGTEC), que só este ano contou com verba de R$ 12,8 milhões para aplicação em polos distribuídos pelo estado. Os 30% restantes são da própria universidade.

Após a construção do prédio, serão adquiridos os equipamentos para o funcionamento do Centro de Excelência, com recursos resultantes de uma emenda da bancada gaúcha federal que somam cerca de R$ 4 milhões, além de contrapartida da Unisc.

Para o Centro de P&D para Empresas Inovadoras, a previsão de início das obras é março de 2013.

O prédio incluirá laboratórios e incubadora, e terá área de 670 m², inicialmente, mas já foram solicitados mais 650 m² para o espaço.

Conforme Stanck, mais de 17 empresas já mostraram interesse em participar deste centro, incluindo nomes como Interact, Imply e Valoriza Web.

“Ao invés de buscar inovação, a produziremos”, ressalta o coordenador.

Além do investimento já anunciado, para o ano que vem o TecnoUnisc já conseguiu a aprovação de outros R$ 197 mil do PGTEC para aplicação na infraestrutura da incubadora.

O plano é concluir as obras, tanto do centro de oleoquímica e biotecnologia, até o fim de 2013 e iniciar, em 2014, a hospedagem de empresas.

No meio tempo, pesquisas já irão sendo trabalhadas junto a companhias participantes do projeto, segundo Stack.

O projeto para a implantação do TecnoUnisc foi idealizado em 2006, quando a Unisc iniciou a proposição, planejamento e busca por recursos externos para a concretização da proposta, segundo o reitor da universidade, Vilmar Thomé.

“Esta implantação marca uma ação histórica, que representa investimentos para o desenvolvimento tanto tecnológico quanto econômico e social da região”, frisa o reitor.

O secretário Estadual de Ciência e Tecnologia, Cléber Prodanov, presenciou o lançamento da pedra fundamental e declarou o projeto como uma “transformação social no desenvolvimento de Santa Cruz do Sul e Vale do Rio Pardo”.

Veja também

Unisc: blades IBM para flexibilizar TI

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) está investindo em blades da IBM para reforçar e flexibilizar sua infraestrutura de servidores, com parceria da TechDec.

Segundo Hilton Dias, coordenador de informática da instituição, economia e agilidade na reposição de servidores possível com os blades é a principal vantagem.

Unisc: pós via EAD para TI e gestão

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) abriu as inscrições para seus dois cursos de pós-graduação à distância: Gestão Empresarial e Gestão por Processos de Negócios.

O pós em Gestão por Processos de Negócios tem como público-alvo profissionais de TI, com foco no desenvolvimento de projetos relacionados à modelagem de processos, identificação, mapeamento, análise e redesenho.

DIN DIN PARA INOVAÇÃO
SCIT libera R$ 6,4 mi para parques

Liberação eleva para R$ 8,3 milhões a verba liberada em 2012, de um total previsto de R$ 12,8 milhões. O que falta já tem destino, diz SCIT.

UPF entra no mapa dos parques

Começam em abril as obras do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio.

Mais recente projeto no estado a ganhar recursos, o parque tem aporte de R$ 4,9 milhões a fundo perdido, oriundo dos governos do estado (R$ 924,6 mil pelo PGtec) e federal (R$ 3,7 milhões do Ministério de Ciência e Tecnologia). A UPF entra com R$ 316 mil de contrapartida.

Mais incentivo para parques no RS

A Secretária de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Sul já tem R$ 12 milhões para um edital de apoio a parques de tecnologia do estado a ser lançado até abril.

A revelação foi feita pelo secretário de C&IT, Cléber Prodanov, durante o ato de formalização do repasse de R$ 1,42 milhão para os parques Valetec e Tecnosinos, nesta terça-feira, 15.