O fundador e ex-CEO da Easy Taxi, Tallis Gomes, lançou a Singu. Foto: Divulgação.

O fundador e ex-CEO da Easy Taxi, Tallis Gomes, acaba de lançar o app de sua nova startup, a Singu. A ideia da plataforma é oferecer os serviços de massagem, maquiagem, manicure e penteado na casa ou trabalho dos usuários de forma geolocalizada. 

O aplicativo chegou ao mercado disponível para iOS, mas terá uma versão para Android nas próximas semanas, segundo a empresa. Por enquanto, os usuários de outras plataformas podem acessar a plataforma pela web para contratar os serviços. 

“O Brasil é o terceiro país que mais consome beleza no mundo. São Paulo só perde para Tóquio e Nova Iorque. Então queremos unir essa preocupação com beleza e a mobilidade reduzida pelo trânsito para solucionar dois problemas e mudar o paradigma de consumo de serviço. Hoje o cliente deve se deslocar até o prestador de serviço, mas nós achamos que deve acontecer ao contrário”, explica Tallis Gomes, CEO e fundador da Singu.

A Singu também considera que traz vantagens para os profissionais de beleza e bem estar. Estes profissionais terão uma alternativa à porcentagem de 50% que os salões retiram do valor do serviço. Com a Singu, 70% do valor do serviço fica com o prestador de serviço. Além disso, o profissional pode organizar sua própria rotina de trabalho de forma independente.

“Optamos por ter uma equipe de profissionais que é melhor remunerada, mas também que tem um padrão de qualidade absolutamente superior ao oferecido nos salões. Investimos literalmente centenas de milhares de reais na construção de um treinamento para profissionais do Singu ”, completa Gomes.

Hoje a empresa atua no Rio de Janeiro e em São Paulo.

“No Rio, operamos apenas por B2B, as empresas já têm manicures e massagistas que atendem, criando um passivo trabalhista; nós oferecemos uma plataforma pela qual as pessoas podem pagar pelo serviço e a empresa não tem de entrar nessa história. Em São Paulo, temos as duas categorias. Para 2016, a previsão é estar nas principais capitais brasileiras”, completa Gomes, em entrevista à Exame.

Fundado em 2011, o app Easy Taxi somou R$ 145 milhões em investimentos desde o seu início. O último aporte divulgado pela empresa foi em julho do ano passado, em que abocanhou R$ 90 milhões dos fundos Phenomen Ventures e Tengelmannpela.

A Easy Taxi atua em 30 países e 420 cidades - sendo 350 no Brasil - e conta com mais de 1,3 mil funcionários. Tallis Gomes deixou o cargo de CEO da empresa em novembro de 2014,.