RAMO SISTEMAS

SAP: 1a parceria OEM de B1 para óleo e gás

19/03/2013 13:03

Sandra Vaz. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A paulista Ramo Sistemas acaba de se tornar a primeira parceira SAP para oferta do Business One na nuvem para o mercado de oil & gas em um modelo de SaaS, dentro da estratégia de OEM anunciada pela multinacional alemã no Brasil no começo deste ano.

Pelo acordo, o SAP B1 será oferecido para companhias pequenas que atuem ligadas, direta ou indiretamente, às grandes corporações do setor de óleo e gás ou que almejem se tornar fornecedoras do segmento.

Conforme Decio Krakauer, diretor da Ramo, a meta é ter entre cinco mil e dez mil empresas com o sistema integrado em três anos.

A mira está nas empresas que terceirizam mão de obra, locação de equipamentos, infraestrutura, serviços em campo, entre outros, tendo a base de dados interligada com as grandes empresas e o controle da gestão dos processos.

“O que oferecemos é uma versão light do SAP B1, com funcionalidades específicas para oil & gas, que farão a integração dos processos e o controle da gestão de compras e vendas. É uma solução plug-and-play, que demandará pouquíssimo treinamento de usuários”, afirma o executivo.

A Ramo também desenvolveu uma versão mais completa, pré-parametrizada, com mais módulos do sistema SAP.

Esta oferta também estará na nuvem, voltada às demandas de controle de toda a cadeia produtiva do segmento.

Segundo Krakauer, a solução da parceira permite integrar o catálogo de compras com os fornecedores por meio do SAP B1, possibilitando que uma empresa procure por um determinado produto e confirme imediatamente quem são os fornecedores que o possuem em seu catálogo.

“Isso garante muito mais agilidade ao processo de compra nas organizações”, conclui o diretor da parceira OEM.

Com mais de 900 clientes em todo o Brasil, a Ramo atua no mercado de ERP com consultoria de implantação, desenvolvimentos específicos, suporte e serviços na área de software fiscal, NFe, speds.

A empresa se soma a uma lista de parceiros da iniciativa OEM da SAP que já conta com outras 13 companhias, incluindo as catarinenses Softplan Poligraph, Operacional Têxtil, a curitibana FH Consulting, as paulistas Union IT, Engine, Tropico, Thomson Reuters, SQL Tech e DMSS, a mineira Sigga, que tem filiais em São Paulo, Brasília, México, EUA  e Alemanha; e a Coss Consulting, de São Carlos, além de outros dois que preferem não ser divulgados.

A vice-presidente de Ecossistema e Canais da SAP Brasil, Sandra Vaz, destaca que com a estratégia OEM o plano é crescer por indústria, por região e por solução.

“O projeto é ter pelo menos um parceiro em cada cidade representativa do país apto a oferecer uma solução SAP em nuvem”, destaca a executiva da SAP.

A meta final, segundo ela, é aumentar a fatia da SAP no mercado brasileiro de software corporativo, com especial atenção ao SMB, onde a empresa enfrenta a concorrência de nomes como Totvs, que, segundo dados da FGV-SP, lidera o segmento, com 26% de share no país.

A Microsoft vem em segundo lugar, com 12%, e a SAP em terceiro, com 10%.

Maurício Renner cobre o SAP Forum a convite da SAP.

Veja também

ATAQUE AO SMB
Sul reforça estratégia OEM da SAP

Blumenauense Operacional Têxtil e curitibana FH Consulting figuram entre parceiros da nova estratégia da multinacional alemã no Brasil.

CARREIRA
SAP Brasil tem novo diretor de negócios

Mauro Oliveira Jr., ex-Oracle, assume expansão da companhia com parceiros e canais no país.
 

FORÇA NO HANA
SAP compra SmartOps, de SCM

Empresa adquirida atua em soluções de Supply Chain Management e atende a clientes como Cisco e RIM.

SAP LABS
SAP busca startups para Hana

Empresa lançará o Hana Startup Focus Program, projeto para atrair startups interessadas em desenvolver projetos com a tecnologia Hana no país, em abril.

6.06 E GUEPARDO
ALL faz upgrade do SAP com FH

Empresa de logística migrará da versão 4.7 do SAP, também implantada pela FH lá pelos idos de 2005, para o 6.06.

CAPILARIZAÇÃO
Korff assume SAP em Porto Alegre

Gaúcho tem mais de 12 anos de experiência na TI, três deles na própria SAP.

TERCEIRIZAÇÃO
IBM gere SAP para Produman

Projeto garante padrão de TI para movimentações de aquisição e joint venture, alega empresa.

PREPARADA PARA APORTES
Contronics: SAP B1 de olho em investidores

Fabricante de soluções para segurança profissional quer ERP para atrair private equity e trocas de ativos com potenciais sócios estrangeiros.