Zeinal Bava. Foto: divulgação.

A Oi anunciou a finalização de um processo de capitalização da companhia, injetando cerca de R$ 14 bilhões no cofres da companhia.

Para marcar este investimento, o presidente da companhia, Zeinal Bava, iniciou um roadshow em 10 estados brasileiros para mobilizar as equipes, alinhar a estratégia de gestão e as prioridades nesta nova fase da Oi.

É o segundo roadshow feito pelo presidente; o primeiro foi feito pelo executivo logo ao assumir a presidência da companhia, há um ano. Na ocasião, Bava foi às regionais tomar conhecimento da realidade da empresa nos estados.

Neste novo giro pelos estados, logo depois da capitalização da companhia, Zeinal vai alinhar as prioridades para o turnaround operacional que está em curso: o controle dos investimentos, a venda de ativos (como a venda de torres de telefonia móvel realizada no final do ano passado), além das sinergias entre a Oi e a Portugal Telecom.

Para atender tais prioridades, a companhia tem implementado mais de 20 iniciativas  para promover a conectividade residencial, a mobilidade total com novos planos de dados pré-pagos e ofertas voltadas para o público jovem e otimização das redes.

Com base na estratégia de convergência, a Oi também revisou a plataforma de produtos para sustentar soluções completas e manter a fidelidade do cliente. Já para os serviços no segmento empresarial/corporativo, a companhia está criando soluções integradas do porfolio de cloud e redefinindo soluções de acesso de fibra.

Além disso, Zeinal vai anunciar em cada estado os investimentos da Oi, apresentar o direcionamento comercial da empresa, se reunir com clientes corporativos (grandes empresas) e parceiros de vendas (franqueados) e com as áreas de operações de campo local.

Segundo dados do Teleco, a Vivo lidera o mercado nacional das operadoras, com market share de 28,68%.

Em segundo lugar está a TIM, com uma fatia de 27,02% do público consumidor, enquanto a Claro fica com o bronze, com 25,13%.

Das quatro maiores do mercado de telefonia, a Oi é a última colocada, ocupando um share de 18,49% no mercado.

Em 2013, a operadora investiu R$ 700 milhões na região Sul.