INFLUÊNCIA

Abes cria think tank

19/06/2018 12:31

Ideia é influenciar política pública sobre tecnologia.

Think tanks tratam de pautar o debate sobre algum tema. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A Associação Brasileira das Empresas de Software - Abes, entidade que congrega 2 mil associados no país, acaba de criar o  Abes Think-Tank, um centro de estudos voltado a produzir indicações sobre política públicas para o setor de tecnologia no país.

A primeira iniciativa será um estudo a ser entregue para todos os candidatos à presidência da República e governos estaduais com propostas concebidas para orientar a transformação digital, o desenvolvimento do setor de software e a inserção do Brasil nas cadeias de valor da economia do conhecimento.

"O nosso objetivo é sugerir políticas públicas que não sejam de governo, mas sim de Estado – ou seja, que de fato representem um projeto para crescimento para um Brasil moderno e com uma indústria de software forte e competitiva, no longo prazo", afirma Vanda Scartezini, conselheira da Abes e líder do Think-Tank.

Trocando mais em miúdos, o estudo da Abes provavelmente buscará influenciar os candidatos no sentido de abandonar o desenvolvimento de software interno nos governos e iniciativas de fomento ao software livre que foram a tônica em boa parte do governo nas administrações petistas.

A maré das políticas públicas começou a virar já no final da administração Dilma Rousseff, com diversos grandes contratos para compras de software proprietário, e virou de vez com Michel Temer, com o início de grandes projetos para compras de computação em nuvem de fornecedores privados.

A equipe do novo think tank tem alguns nomes de peso, como Marcelo Pagotti, ex-secretário da Setic no Ministério do Planejamento, que chegou a ser cotado para ser uma espécie de “CIO do governo federal”; Rodolfo Fucher, ex-diretor de Políticas Públicas da Microsoft e Patrícia Pessi, ex-diretora de Governo Eletrônico do Ministério de Planejamento.

A Abes é uma entidade representativa, na ativa desde 1986 e com os associados faturando na faixa dos US$ 24 bilhões por ano, mas suas ações estão tradicionalmente concentrada em torno do tema pirataria de software.

A influência de um think tank depende da capacidade de gerar pesquisas e dados que pautem o debate público sobre diversos temas, o que está por se ver no caso do Abes Think Tank, que está estreando um formato ainda incipiente no país.

A Universidade da Pensilvânia publica, anualmente, a lista de think tanks com atuação mais relevante no mundo. Em 2008, apenas 7 instituições brasileiras estavam na lista. Na edição de 2016, 23 think tanks brasileiros apareceram nela.

Think tanks são instituições que se dedicam a produzir e difundir informações sobre temas específicos. Seus objetivos são influenciar ideias na sociedade e decisões na política.

No campo científico, a Fundação Getúlio Vargas, o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento) e o NEV (Núcleo de Estudos da Violência) foram classificados como think tanks de excelência. 

O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), criado pelo governo brasileiro para realizar estudos sobre desenvolvimento, desigualdade e renda, também está na lista da Universidade da Pensilvânia. 

Entre os think tanks de iniciativa da sociedade civil, foram listados o Instituto Millenium e o Fórum da Liberdade, por exemplo.

Veja também

MOBILIZAÇÃO
TI faz frente pelo Rio de Janeiro

Empresas de TI de peso estão bancando programa de formação de mão de obra.

SOFTWARE LIVRE
Fisl está de volta em Porto Alegre

Depois de um cancelamento no ano passado, o evento terá a sua 18ª edição em julho.

ENTIDADE
ABES cria comitê de segurança e risco

O novo comitê é liderado por Roberto Gallo, CEO e cientista-chefe da Kryptus.

GOVERNO
Brasília: comitê foca Internet das Coisas

O comitê é coordenado pela Secretaria de Política de Informática do Ministério de Ciência e Tecnologia.

EDITAL
Brasília prepara mega compra de Microsoft

Órgãos participantes do SISP podem manifestar o interesse em adquirir diversas soluções da empresa.

TECNOLOGIA
Porto Alegre: lei apoia software livre

Depois de mais de 10 anos, lei favorável ao software livre deve andar.