Por ano, a FIDI realiza cinco milhões de exames de imagem. Foto: Pexels.

Com o objetivo de armazenar imagens de exames de seus pacientes de maneira segura, a Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI), responsável por gerir sistemas de diagnóstico por imagem na rede pública de saúde, utiliza serviços em nuvem da Amazon Web Services (AWS).

A empresa utiliza um espaço de 600 terabytes para o armazenamento de exames de imagem e laudos. 

Por ano, a instituição realiza cinco milhões de exames de imagem (ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, raios-X, hemodinâmica e densitometria óssea)

Ao utilizar os serviços e infraestrutura em nuvem da AWS, a FIDI melhorou a velocidade de recuperação das imagens, além de ter diminuído suas despesas operacionais. 

"Reduzimos os custos de armazenamento em 15%, evitando renovação do parque e incremento de disco por meio do uso da Amazon S3. Além disso, notamos um aumento no desempenho de 10% em relação a antiga arquitetura, usando o Amazon S3 e a AWS Direct Connect", relata Hélio Ajzen, superintendente de Infraestrutura da FIDI.

Atualmente, a FIDI utiliza o Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para hospedar sua plataforma web de acesso as imagens e laudos para os pacientes; o serviço Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) para armazenamento de mais de 600 terabytes de dados e imagens e a AWS Direct Connect para conexão segura, dedicada entre o seu principal centro de dados e o AWS Cloud.

A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI) existe há mais de 30 anos e é responsável por gerir sistemas de diagnóstico por imagem na rede pública de saúde. 

Com 2,5 mil colaboradores e um corpo técnico formado por mais de 500 médicos, a FIDI está presente em 85 unidades de saúde nos estados de São Paulo e Goiás, além de ter participado da primeira Parceria Público-Privada de diagnóstico por imagem na Bahia.