COISAS

Vivo tem oferta IoT focada em energia

19/07/2017 11:58

A empresa fechou acordos com a Schneider Electric e a brasileira Viridi Technologies.

Vivo quer faturar controlando consumo de energia. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A Vivo Empresas, área B2B da Telefônica Brasil, decidiu entrar no cada vez mais competitivo mercado de aplicações de Internet das Coisas voltadas para controle de consumo energético no país.

Para tanto, a empresa fechou um acordo com a Schneider Electric, gigante de equipamentos de energia, e a brasileira Viridi Technologies, uma integradora com foco em automação predial, circuitos fechados de TV e alarme de incêndio.

A Viridi tem entre seus diretores dois executivos com passagem pela área de tecnologia da gigante britânica de segurança G4S Brasil.

O serviço, baseado de Vivo Eficiência Energética, foi testado em piloto na piloto na unidade Jardim Europa de São Paulo do Hotel Meliá entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017.

Em cinco meses, o Hotel apresentou uma economia de 12% nas suas contas de energia. 

Serão oferecidas duas versões do produto, uma focada na análise do consumo, o que pode ser feito a distância pela análise de padrões de consumo de equipamentos.

Assim, é possível saber quando está sendo gasto em climatização e iluminação, por exemplo, tomando medidas caso o consumo esteja fora da curva.

O pacote avançado atuará também na automação sobre os principais pontos de consumo por meio da utilização de sensores e equipamentos nos ambientes. 

A princípio, o serviço estará disponível nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco e no Distrito Federal.

O mercado de gestão de consumo de energia é, junto com o de segurança e automação industrial, uum dos mais atacado até o momento por empresas instessadas em faturar colocando em prática os conceitos de IoT.

No ano passado, por exemplo, a AES Ergos, empresa de soluções de energia da AES, lançou o Eugênio, uma plataforma para soluções de Internet das Coisas criada pela Logicalis por meio da qual desenvolvedores terceiros podem criar produtos focados no consumo de energia dos seus clientes.

A Ampla, uma distribuidora de energia carioca, fechou um contrato de IoT para monitorar suas equipes no campo com a Tivit.

Globalmente, grandes players de TI estão procurando parceiros com expertise industrial para entrar na área.

Só no ano passado, foram fechados acordos do tipo entre a T-Systems, companhia de serviços de TI da Deusche Telekom com a Eaton, da Microsoft com a ABB e da HPE como a GE.

Veja também

GOVERNO
Plano de IoT prioriza smart cities, agro e saúde

A definição foi feita a partir do estudo “Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil”.

DELPHI
Presence mira IoT para varejo

Novo pacote de soluções para lojistas foi desenvolvido com Delphi.

FUTURO
Poli-USP e Joinville: parceria foca IoT

O desenvolvimento conjunto de soluções tem o objetivo de melhorar a infraestrutura da cidade.

RIO DE JANEIRO
Vivo e Huawei abrem laboratório de IoT

O laboratório é focado no desenvolvimento de aplicações fim-a-fim com tecnologia de IoT.

SAÚDE
Hi: dispositivo médico com IoT Microsoft

O Hilab é um serviço de telemedicina que realiza exames laboratoriais.