A Air Liquide Brasil conta com ferramentas desenvolvidas pela SVA Tech em quatro fábricas. Foto: Divulgação.

A Air Liquide, empresa do setor de gases industriais e medicinais, está em processo de implantação de soluções com recursos de inteligência artificial a partir de um contrato firmado com a startup SVA Tech. O projeto envolve sistemas para o monitoramento das plantas e controle do fluxo de entrada e saída de materiais.

As ferramentas de monitoramento têm como objetivo principal a qualidade de dados e controles e a segurança dos colaboradores nas plantas produtoras de gases medicinais e industriais.

“Por meio das soluções em vídeo implantadas pela startup, conseguimos identificar, por exemplo, se um funcionário está em uma área de alto risco na unidade; também é possível identificar se está utilizando ou não os equipamentos de proteção individuais, entre outros cuidados relacionados à segurança”, explica Renato Schröter, gerente de inovação da Air Liquide Brasil.

O software SmartVision, fornecido pela SVA Tech, é uma ferramenta de vídeo analítico. A partir das imagens captadas pelas câmeras já existentes na Air Liquide, o sistema identifica situações configuradas como sendo de risco.

A partir da detecção, o sistema oferece duas possibilidades de resposta: local, na qual o software pode ser programado, por exemplo, para acender automaticamente uma luz de alerta no local de risco; e remota, em que o sistema envia uma notificação para o smartphone dos responsáveis que têm acesso ao software.

Recursos de inteligência artificial também vem sendo utilizada em algumas plantas da Air Liquide Brasil em processos logísticos, também em parceria com a SVA Tech. 

Uma das soluções desenvolvidas possibilita o controle de acesso dos caminhões que entram e saem das unidades, gerando informações como: identificação do motorista, do veículo e do carregamento.

“Tudo isso, sem a necessidade de digitar qualquer informação ou incluí-las de forma manual, aprimorando controles e minimizando retrabalhos”, destaca Schröter.

As soluções da SVA Tech estão sendo implantadas de forma gradativa nas plantas da Air Liquide Brasil. Atualmente, quatro unidades contam com as ferramentas desenvolvidas pela startup. Até o final de 2020, outras três devem receber as tecnologias.

A parceria entre a multinacional de origem francesa e a startup é resultado da convivência no Inovabra Habitat, espaço criado pelo Grupo Bradesco para fomentar a inovação nas empresas.

Fundada em 2014, a SVA Tech atende a mais de 50 empresas em 11 estados brasileiros. Entre os clientes da startup estão Vale, MRS Logística, Patrus Transportes, Gerdau, MRV Engenharia, Cyrela, Supermix, Sotreq, FCA e Estapar Estacionamentos.

A empresa conta com investimento do Criatec 3, gerido pela Inseed Investimentos. O aporte de R$ 4,5 milhões foi realizado em 2017.

O CEO da SVA, Roberto Fernandino, foi diretor por mais de 10 anos da Veotex SA, uma empresa da área de segurança com clientes como UOL, CCR, Contax e Detran-RJ.