Enzo Moreira, diretor de EAD do Ser Educacional.

O grupo Ser Educacional, um dos maiores no ramo de ensino superior no Brasil, é a primeira instituição de ensino do país a ser destacada entre os maiores cases de uso do software para gestão de ensino BlackBoard.

A premiação veio na categoria Student Success, focada em programas de incentivo a conclusão de cursos para estudantes em ensino a distância.

Além do Ser Educacional, foram premiadas a ISIE Business School Universidade de Navarra, uma instituição de elite na Espanha e a Keiser University, da Flórida, nos Estados Unidos.

O destaque da Ser é significativo porque a Blackboard tem uma base significativa instalada no país: 230 instituições, totalizando mais de 1,3 milhão de usuários. A multinacional é representada com exclusividade pelo Grupo A, sediado em Porto Alegre.

Os projetos de retenção elaborados pelo time de EAD do grupo Ser Educacional são voltados para promover estratégias capazes de aliar recursos do Blackboard Analytics for Learn com técnicas motivacionais de estudo em EAD. 

“Temos focado em preparar os tutores guardiões dos nossos cursos para que estejam preparados para atender os alunos e incentivá-los a manter o foco nos estudos e ajudá-los com as dificuldades que encontram durante o curso. Isso resultou em uma redução da evasão em 2018, em comparação com 2017”, explica o diretor de EAD do Ser Educacional, Enzo Moreira.

Desde o lançamento do Catalyst, em 2005, esta é a primeira vez que uma empresa brasileira vence o prêmio. A entrega acontece na conferência da BBWorld, que acontece em Austin, entre os dias 23 e 25 de julho. 

Com um valor de mercado de R$ 3,6 bilhões e forte presença no Norte e Nordeste, a Ser Educacional é o terceiro maior grupo educacional com ações abertas no Brasil.

Os dois maiores grupos do setor são a Kroton, com R$ 15,8 bilhões, e a Estácio, com R$ 8,6 bilhões.