SAP e MCTI investem em centro de P&D em São Leopoldo. Foto: divulgação.

A SAP e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), anunciaram uma parceria para o investimento de R$ 60 milhões na ampliação do SAP Labs, com a criação de um centro de pesquisa e desenvolvimento da empresa alemã no campus da Unisinos, em São Leopoldo.

O investimento faz parte do programa Brasil TI maior, iniciativa do governo para ampliar o mercado e a pesquisa de TI no País, por meio do incentivo à instalação de centros de pesquisa e desenvolvimento (P&D) globais no Brasil.

Só para ter uma ideia, o valor investido nesta ampliação supera o que foi gasto pela empresa alemã para a construção do prédio do SAP Labs - que custou € 17 milhões (cerca de R$ 50 milhões).

Segundo ressalta o MCTI, a unidade reformada será inaugurada em dezembro, e dobrará até o ano que vem o número de colaboradores da SAP dedicados a P&D no país, saltando dos atuais 500 para mil profissionais.

“Estamos muito alinhados com o governo nesse momento. Também acreditamos que o fundamental não é consumir tecnologia, mas desenvolver e exportar”, afirmou Fernando Lewis, vice-presidente de operações da companhia.

Para o executivo, a SAP vive um bom momento no Brasil, com avanços de inovação em outras áreas além do ERP, como financeiro, agrícola, varejo e setor público. Outro exemplo é o de óleo e gás, que teve um crescimento de 107% no último ano.

Atento à Copa de 2014, Lewis frisa como uma das meninas dos olhos - e um possível foco de pesquisa - o segmento de esportes e entretenimento. No exterior, a SAP já investe forte nesta frente, com parcerias com ligas como a NFL e times como o Hoffenhein, da Bundesliga - liga alemã de futebol.

Segundo Lewis, a SAP tem planos para manter investimentos nos próximos anos. “Até 2016 pretendemos manter ou mesmo aumentar o aporte de investimentos da SAP em inovação. Somente este ano, o valor do investimento é quase três vezes maior do que em 2009, quando o SAP Labs foi criado”, conclui o executivo.

Além da SAP, o TI Maior tem em suas fileiras empresas como Microsoft, EMC e Intel, que também se comprometeram a instalar centro de P&D no país. No total de investimentos, incluindo os públicos e privados, são R$ 700 milhões.

OUTROS CENTROS?

No anúncio do acordo com a SAP, o ministro Marco Antônio Raupp sugeriu um possível quinto centro de P&D que deve sair pelo TI Maior.

O MCTI está em conversas como a fabricante de servidores Bull para a implantação de um centro de computação de alto desempenho ao lado do laboratório Nacional de Computação Científica do MCTI, em Petrópolis (RJ).

Outra parceria foi fechada com a chinesa Huawei, para construir dois data centers - um em Manaus e outro em Recife - e capacidade de processamento em parceria com a RNP. A informação é do Telesíntese.

"Vamos aumenar as velocidades de transmissão de dados e começar as linhas de desenvolvimento de segurança nessa rede, isso para gerar novos produtos que possam ser utilizadas nas redes em geral do país", declarou Raupp.