O Google vai oferecer sua plataforma em nuvem direto do Brasil. Foto: Divulgação.

O Google inaugurou nesta terça-feira, 19, seu data center em São Paulo. A iniciativa marca a chegada da Google Cloud Plataform na América Latina.

A empresa garante que a novidade vai gerar melhoria de 80% a 95% na latência para três países da região: Brasil, Chile e Argentina. Os testes de performance foram comparados com qualquer região de Google Cloud Platform (GCP) dos Estados Unidos. 

Com a nova estrutura, as empresas de todo o continente poderão armazenar e processar dados no Brasil, além de comprar direto de uma entidade local em reais. 

A partir da inauguração da região de São Paulo, o Google Cloud Platform passa a estar presente em 12 regiões, 36 zonas, mais de 100 pontos de presença. A rede global é formada por mais de 100 mil quilômetros de cabos de fibra óptica.

Para a construção da rede global, a empresa investiu nos últimos três anos cerca de US$ 30 bilhões. 

No Brasil, a infraestrutura da plataforma está espalhada em três zonas de São Paulo e oferece serviços de storage, networking, big data e compute. 

Os clientes podem combinar os serviços implantados em São Paulo com outras ofertas do Google Cloud Platform em todo o mundo, como Prevenção de Perda de Dados, Cloud Spanner e BigQuery.

Em 2012, o Google investiu na construção de um data center no Chile. No entanto, a estrutura não faz parte da rede Google Cloud, atuando apenas para manter os produtos próprios da empresa em funcionamento.

A decisão de ter uma presença no Brasil fez parte uma movimentação mundial que tem o objetivo de aproximar o Google de concorrentes como Amazon e Microsoft, que tem data centers distribuídos pelo globo, inclusive por aqui.