Foto: Instagram Márcio Neves

Os responsáveis por gerenciar a construção da Arena do Grêmio, um investimento de R$ 500 milhões que deve ser entregue até dezembro, usaram tecnologia gaúcha na tarefa.

O consórcio NRPA, formado pelas empresas Naue Planejamento e Ramos Andrade Engenharia, contratado em 2011 pelo Grêmio para ajudar na fiscalização das obras, adotou o Greendocs da W3K, uma empresa do grupo SKA de São Leopoldo, para centralizar e organizar os dados de controle de qualidade da construção, executada pela OAS.

“Além de ajudar no controle da informação, o GreenDocs ainda permite reportar ao cliente facilmente através de relatórios automatizados. Todos os registros estão sempre prontos e disponíveis, durante todas as etapas e após a conclusão”, explica Cleber Naue, gestor do Consórcio NRPA.

O software da WK3 roda na nuvem e  é disponível a partir de qualquer computador ou dispositivo com acesso à internet, permitindo uso de tablets e smartphones para agilizar a liberação de documentos pendentes.

“A maioria das ferramentas de gestão de documentos é focada na criação de repositórios e bibliotecas e não em um workflow intuitivo para os participantes do projeto”, acredita Daniel Klafke, diretor Técnico da W3K.

Além de Klafke na área técnica, a W3K tem Alberto Miguel Moebus na diretoria Comercial. Ambos executivos atuaram por mais de 10 anos na também leopoldense Gama, revenda brasileira de soluções de gerenciamento de documentação da BlueCielo.

A Gama era a maior revenda da multinacional holandesa no Brasil e foi comprada pela matriz em  dezembro de 2008, transformando-se na BlueCielo do Brasil.

A W3K usa a parte administrativa e de marketing do Grupo SKA, que faturou R$ 18 milhões em 2010 e tem meta de chegar a R$ 25 milhões até o final de 2012.

A companhia também controla a SKA, revenda de soluções de CAD e CAM; a NC, especializada em DNC/MES e tem uma participação na Partec, consórcio de investidores que construiu um novo prédio no Tecnosinos.