Foto: flickr.com/photos/nathangibbs.

Tamanho da fonte: -A+A

Em comunicado enviado à BM&FBovespa, a Livraria Saraiva desmentiu o boato da possível compra da rede nacional pela gigante norte-americana Amazon, noticiada nesta quinta-feira, 18.

Em comunicado, o diretor financeiro da Saraiva, João Luis Ramos Hopp, afirmou que "não há negócio de qualquer natureza que enseje a divulgação de fato relevante, nos termos da legislação aplicável".

No entanto, segundo matéria do site Brasil Econômico, a editora disse que está disposta a avaliar oportunidades de negócios que surjam e que possam ser de seu interesse ou de seus acionistas.

MERCADO
Com o vai e vem de informações sobre a possível transação, o mercado de ações brasileiro se agitou nos últimos dias.

Em função da notícia, nesta quinta-feira as ações da B2W - empresa de e-commerce responsável pelos sites Americanas.com e Submarino - despencaram 8,4% no pregão da Bovespa.

Com a negativa da Saraiva nesta sexta, às 13 horas, as ações da B2W subiram 2,19%, cotadas a R$ 10,72.

Por outro lado, as ações da Saraiva caíam 5,41%, cotadas a R$ 26,39.