Guido Gijsen. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Em meio ao emergente mercado de pagamentos eletrônicos, a desenvolvedora ProSistema colocou seu foco na parte de conciliação financeira de diferentes administradoras de cartão, lançando o ProCard.

Especializada em softwares de gestão empresarial, a companhia portoalegrense lançou o novo produto para aumentar sua presença como uma integradora de soluções de gestão para varejo, neste caso, fazendo uma ponte direta com as operações de pagamento.

Segundo Guido Gijsen, diretor da ProSistema, diversos segmentos do varejo sofrem com falta de unificação dos sistemas de transações eletrônicas, como controles, extratos, taxas e alugueis de máquinas.

Atualmente, o mercado nacional conta com cerca de 400 diferentes administradoras, cada uma com suas diretrizes, calendários, taxas e relatórios em diferentes formatos.

"Uma loja média, por exemplo, trabalha com cerca de três administradoras. Um posto de gasolina, de seis a oito. Um restaurante ou um supermercado, pode chegar a mais de quinze administradoras. A complexidade é grande para conciliar e conferir os valores recebidos das administradoras. As transações eletrônicas são responsáveis pelo custo de até 30% sobre a margem líquida de um estabelecimento", explica Gijsen.

Por outro lado, o uso de cartões cresce a cada semestre. De acordo com a associação das empresas de cartões (Abecs) no primeiro semestre de 2015 houve um aumento de 10,2%, representando R$ 509 bilhões em compras.

Conforme explica o diretor da ProSistema, o trabalho da solução é de cruzar dados e trazer relatórios específicos da relação entre as vendas e a administradora, taxas e prazos, conciliação de serviços, administradora e banco.

Para o executivo, o ProCard é um dos principais motores para o crescimento da companhia, que em 2015 investiu na ampliação de sua equipe de vendas e suporte para o novo produto. Atualmente a empresa está com cerca de 30 pessoas.

Gijsen não abriu dados de faturamento, mas afirmou que a companhia cresceu cerca de 700% em receita no último ano, já largando com cerca de 500 clientes e com a meta de fechar 2016 com cerca de 3 mil estabelecimentos para o ProCard.

Para o início de 2016 a companhia também pretende aumentar sua cobertura nacional com o produto, oferecido no formato de software como serviço (SaaS), estabelecendo parcerias por franquia.

"Já estabelecemos os primeiros franqueados na região sul, mas queremos chegar ao sudeste e nordeste, estabelecendo canais de venda, implementação e suporte de primeiro nível", revela Gijsen.