PLANOS

Sonda vai seguir comprando

20/01/2016 16:06

Empresa tem US$ 540 milhões para materializar aquisições

Sede da Sonda no Chile.

Tamanho da fonte: -A+A

A Sonda vai seguir comprando companhias de tecnologia. A empresa divulgou seu plano de investimentos para o triênio de 2016 a 2018, totalizando US$ 790 milhões, dos quais US$ 540 milhões serão destinados para materializar aquisições e US$ 250 milhões para fomentar investimentos em crescimento orgânico.

Os valores representam um pequeno aumento frente aos US$ 700 milhões alocados no triênio anterior, no qual a divisão entre compras e crescimento orgânico era mais ou menos a mesma. Com a alta recente do dólar, no entanto, a capacidade de compra da Sonda no Brasil aumentou muito.

Em nota, a empresa afirma que a estratégia de aquisições visa incorporar de soluções de TI inovadoras e complementares, entrar em setores verticais fundamentais e incorporar empresas que oferecem custos competitivos.

Sobre o crescimento orgânico, a empresa diz buscar a implementação de grandes contratos de integração de sistemas e outsourcing e a promoção do uso de tecnologias como a Cloud, SaaS, IaaS, PaaS, Mobilidade, IoT, Cidades Inteligentes, Big Data e Analytics.

Fundada em 1974, a multinacional tem presença em 10 países da América Latina. Atualmente a empresa opera com 22 mil colaboradores e seu faturamento em 2014 alcançou a marca de US$ 1,44 bilhão.

A Sonda entrou com barulho no mercado brasileiro em 2007 com a compra da Procwork, especializada em tecnologia fiscal e SAP, por R$ 230 milhões. 

Em 2010 foi vez da integradora de soluções de virtualização, cloud computing, armazenamento e segurança paulista Kaizen por R$ 12 milhões.

A Elucid, especializada em TI para companhias de distribuição, transmissão e geração de energia, e a Telsinc, focada em telecom, foram adquiridas no mesmo ano em operações que não tiveram valores revelados.

Em 2012 foi a vez da Pars, especializada em software para engenharia, arquitetura, design 2D e 3D e sistemas de informações geográficas, por R$ 94,7 milhões.

A maior tacada, no entanto, foi a compra da CTIS por um valor que pode chegar a R$ 485 milhões, dos quais R$ 85 milhões estão pendentes de resultados entre 2014 e 2018.

Quem vai ser o próximo?

Veja também

SPED
Cenibra adota SAP TDF com Sonda

A solução de gerenciamento de tributos  da SAP está em fase de testes.

FOCO
Stefanini investe em AMS de ERP

Foram abertos centros em Curitiba, Rio de Janeiro e Jundiaí, no interior de São Paulo.

SAP
Basis IT incorpora Grupo Contexto

As duas empresas são de porte pequeno, com cerca de 10 funcionários.

NA INTERCLOUD
Sonda IT quer ser Cloud Builder

A proposta da companhia é apoiar empresas em projetos de TI sem a compra de equipamentos de infraestrutura.

CARREIRA
Sonda IT: novo diretor de outsourcing

 Nos últimos três anos, Ricardo Peixoto foi dietor de TI da Everis.

CARREIRA
Sonda IT tem novo diretor para AMS

Eduardo Floriano gerente de produto da Softtek até fevereiro deste ano.

CARREIRA
Karine Lima deixa Sonda IT

A profissional comandava a área comercial de Plataformas da companhia desde 2014.