Vinicius Roveda, CEO da Conta Azul. Foto: divulgação.

A Conta Azul, desenvolvedora de ERP na nuvem para empresas de pequeno e médio porte, recebeu um aporte do fundo internacional Tiger Global para expandir seus negócios.

Segundo destaca o Valor, o aporte ficou na faixa dos R$ 20 milhões e é o quinto investimento recebido pela companhia brasileira. Os fundos Ribbit Capital, 500 Startups, Monashees e Valar, que já tinham participações na companhia, também integraram a rodada de aportes.

Este é o primeiro investimento da Tiger Global em um negócio voltado ao segmento corporativo no Brasil. Antes da Conta Azul, a empresa tinha investido somente em startups de serviços, como foi o caso da 99Taxis, que recebeu aporte no mês passado.

Para a Conta Azul, o novo investimento servirá para expandir o portfólio da empresa, indo além dos sistemas de gestão e criando novas ferramentas para ajudar micro e pequenas empresas. O plano é ajudar estas companhias a se relacionar com bancos, fornecedores, governo e contadores.

Um dos planos é usar escritórios de contabilidade como canais de promoção do sistema da Conta Azul, convencendo clientes a adotarem o ERP como uma forma de otimizarem e acelerarem os processos burocráticos.

A ContaAzul foi fundada em 2011. Segundo a empresa, mais de 370 mil empresas utilizam o seu sistema de gestão.

O aporte da Tiger acompanha um movimento de investidores internacionais em desenvolvedores de soluções de gestão para pequenas empresas do Brasil. Em janeiro, a norte-americana Intuit comprou a brasileira ZeroPaper.

A Totvs Ventures, unidade de corporate venture capital da Totvs, detinha participações minoritárias na startup. O negócio da ZeroPaper é fornecer um software empresarial de gestão financeira para profissionais liberais, autônomos, empreendedores individuais e micro empresas na nuvem.

Já a Intuit é uma desenvolvedora norte-americana, situada em Mountain View, na Califórnia. Seus softwares de gestão financeira também são voltados aos pequenos empreendedores e contadores.