Sede da Procergs em Porto Alegre. Foto: divulgação.

A Procergs, estatal de processamento de dados gaúcha, decidiu encerrar o serviços do Via-RS, provedor de acesso a Internet, e-mails e hospedagem de sites lançado pela companhia há 22 anos.

Os cerca de 15 mil usuários de e-mail do Via-RS terão que encerrar suas contas nos próximos 90 dias, informou a empresa em nota

Os clientes incluem também cerca de mil entidades privadas e prefeituras gaúchas que utilizam o provedor para hospedar seus sites.

O presidente da Procergs, Antonio Ramos Gomes, disse à Gaúcha ZH que o Via-RS gera faturamento de cerca de R$ 1 milhão por ano, enquanto os custos são de cerca de R$ 500 mil.

O Via-RS foi apresentado aos gaúchos em 1995 durante uma edição da feira de informática Infosul no Shopping Praia de Belas, um evento que marcou época na cidade.

Na ocasião, eram vendidos kits com cinco disquetes para instalar o Via. Para funcionar, o provedor precisava de um PC 386, com 8 MB de memória RAM,  1 MB de espaço em disco rígido, modem com velocidade de 14,4 kbps e DOS 6.0. Mil kits foram vendidos em um dia e mil senhas de espera distribuídas.

A verdade é que o Via-RS vinha definhando. Em 2005, a empresa atendia 66 mil clientes. Para 2015, o número já havia caído para 30 mil.

Um exemplo típico é o de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, que migrou 3 mil contas de e-mail das secretarias e autarquias da administração do município do provedor Via-RS para o Google Apps, em um projeto de R$ 282,4 mil realizado pela Ilegra.

A ideia de fechar o provedor já circula há tempos. Em 2007, durante o governo Yeda Crusius (PSDB), chegou a circular a informação de que a empresa estaria com seus dias contados, o que acabou não se confirmando.

A Procergs é uma empresa de economia mista, controlada pelo estado do Rio Grande do Sul, e conta com 1.080 servidores concursados e contratados pelo regime de CLT.