Fabrício Schveitzer, diretor de estratégia e mercado do Sienge. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Softplan, desenvolvedora de software sediada em Florianópolis, anunciou a aquisição do Construtor de Vendas (CV), CRM especializado no mercado imobiliário.

A companhia não abriu o valor nem os termos da aquisição.

Criado em 2005, o Construtor de Vendas foi fundado por Fábio Garcez, Toninho Garcez e Gabriel Manzano na Alfama, empresa de Aracaju especialista em tecnologia digital com mais de 18 anos de atuação. Hoje, o CV está presente em todos os estados do Brasil. 

A plataforma tem mais de 340 clientes e já transacionou R$ 45,6 bilhões em vendas. No ano passado, seu crescimento foi de 131% e, em 2021, a meta é dobrar esse resultado.

Entre as suas funcionalidades, estão a possibilidade de fazer a gestão de leads, vendas e pós-vendas das incorporadoras. Com isso, o CRM proporciona visibilidade e controle a incorporadoras, imobiliárias, corretores, correspondentes e clientes.

Com a aquisição, a Softplan busca unir o CV ao Sienge, seu software de gestão especializado na área de construção civil, para ampliar seu espectro de atuação. Os dois têm negócios com receita recorrente e digitalização de processos de gestão de empresas da incorporação e construção. 

A relação entre as plataformas começou em 2019, com a integração entre as duas e, atualmente, 94% dos clientes CV compartilham características com a base Sienge.  O CV ainda se integra com outros ERPs do mercado, como Totvs, SAP, Informakon, UAU e Mega.

“A associação reforça a estratégia do Sienge de ser cada vez mais uma one stop shop para as empresas de construção e incorporação”, explica Fabrício Schveitzer, diretor de estratégia e mercado do Sienge.

O Sienge Plataforma já conta com mais de 30 softwares integrados e  os clientes podem escolher as soluções tecnológicas mais adequadas a seus modelos de negócio.

Após a venda, os sócios-fundadores do CV continuam à frente da operação para agregar expertises.

Com a perspectiva de investir R$ 200 milhões em três anos, a Softplan anunciou a criação de uma nova diretoria de M&A em janeiro e, desde então, fez duas aquisições.

A primeira foi a Checklist Fácil, scale-up especializada em software para criação e aplicação de checklists, por mais de R$ 23,4 milhões.

Fundada em 1990, a Softplan atua no desenvolvimento de softwares de gestão empresarial e gestão pública no Brasil e na Colômbia, com cerca de 2 mil colaboradores e mais de 6 mil clientes. Em 2020, a companhia teve um faturamento de R$ 336 milhões.