FUTEBOL

Palmeiras usa CRM da Microsoft

20/06/2016 14:35

É goooooooooooooool. Foto: Divulgação/Palmeiras.

Tamanho da fonte: -A+A

O Palmeiras fechou um contrato com a AX4B para implementar o software de gestão de relacionamento com clientes Microsoft Dynamics CRM Online.

A meta do projeto é integrar numa base de dados os cadastros do programa de sócio-torcedor, o Avanti,  as bases de compra de ingressos, a loja virtual Mundo Palmeiras, as lojas físicas Academia Store, a Palmeiras Tour e a recém-criada base Família Palmeiras.

“O Palmeiras está investindo para conhecer o seu torcedor de verdade. Com CRM sendo a plataforma de gestão principal, ficará muito mais simples entender as necessidades dos fãs e torcedores”, explica Flávio Vasconcelos, gerente de CRM da AX4B.

Roberto Trinas, Chief Marketing Officer do Palmeiras, reforça que o projeto deve resultar num ponto único de contato  do torcedor com o clube. 

“A ideia é promover uma experiência única de contato com a marca”, expõe o dirigente do Verdão.

O Palmeiras tem cerca de 126 mil torcedores associados, uma das maiores bases do tipo no país, pouco atrás do líder Internacional, que tem cerca de 150 mil sócios, de acordo com dados do Torcedômetro, ranking de sócios-torcedores criado pelo Movimento Por Um Futebol Melhor.

O clube vem investindo em tecnologia. Em novembro de 2013, o Palmeiras tornou-se o primeiro cliente no país do sistema de gestão Business One, o ERP para pequenas e médias da SAP.

O contrato desatou uma corrida pelo mercado de clubes de futebol no país entre a SAP e Totvs, no qual os brasileiros levam vantagem. O Grêmio se tornou outro case dos alemães, mas a Totvs fechou uma dezena de contratos, incluindo o Corinthians e Internacional.

Com o contrato de CRM, aliás, a Microsoft deve ter ganhado uma disputa com a multinacional alemã, que também tem uma oferta do tipo.

A implementação de tecnologia no Palmeiras acontece em paralelo com um processo de profissionalização da gestão depois que a presidência da instituição foi assumida em 2013 por Paulo Nobre, um empresário dono de um fundo de investimentos.

As mudanças vieram depois dos eventos traumáticos em 2012, quando, após sair da fila com um título da Copa do Brasil, o Palmeiras acabou caindo para segunda divisão e ainda teve que ver o arquirrival Corinthians se sagrar campeão mundial de clubes.

Em abril de 2013, a WTorre anunciou a venda do "naming rights" da nova arena do Palmeiras para a seguradora Allianz, em um negócio estimado em R$ 300 milhões. 

O próprio Nobre colocou outros R$ 140 milhões do próprio bolso e passou a ser sócio do clube este ano, recebendo, desde junho, 10% do faturamento.

Com 10 anos no mercado, a AX4B é especialista em plataformas Microsoft para soluções corporativas e gestão de negócios. 

Com 120 funcionários, a empresa atende a clientes como Cinemark, Rede Unimed, BM&FBovespa, Grupo Pearson, Webmotors e Sttutgart Porsche.

No ano passado, a A AX4B foi a primeira parceira da Microsoft na América Latina e uma das dez parceiras globais a receber a certificação “Microsoft Gold Cloud Platform”.

A AX4B fechou o ano de 2015 com faturamento de R$ 25 milhões, alta de 25% em relação ao valor conquistado em 2014.

Veja também

INFRAESTRUTURA DE REDE
Arena Cruzeiro contrata IPv7

A IPv7 será responsável por desenvolvimento de projetos e análise de soluções de TI.

ESPORTES
Under Armour inicia e-commerce

A loja é operada pelo Grupo SBF, dono das marcas Centauro e By Tennis.

FUTEBOL
Brasileiro é CIO do Orlando City

Orlando City é o time de Kaká e tem um dono brasileiro.

FUTEBOL
Botafogo de Ribeirão Preto usa B1 da SAP

Solução será usada para profissionalizar setores financeiro e contábil e gestão de jogadores.

FUTEBOL
Peñarol usa Totvs

Um dos maiores clubes de futebol do Uruguai adotará ERP da empresa brasileira.

FUTEBOL
Grêmio lança app com Ilegra

A ferramenta substitui o antigo app do Grêmio, feito pela Netco, usado de 2013 a 2015.

VALE DA BOLA
São Francisco tem time de futebol

Investidores brasileiros e americanos acabam de lançar o São Francisco Deltas.

FUTEBOL
Fluminense: gestão de pessoas Senior

O software da companhia catarinense controlará os 550 funcionários do clube carioca.