MÍDIA

RBS tem nova estrutura

20/06/2022 12:40

Novos investidores incluem Nelson Sirotsky e empresário misterioso de tecnologia.

Nelson Sirotsky. Foto: Carin Manndelli.

Tamanho da fonte: -A+A

A RBS, grupo gaúcho que está entre os maiores do Brasil na área de comunicação, acaba de fazer uma reorganização societária, trazendo um novo grupo de acionistas, incluindo Nelson Sirotsky, o ex-CEO da companhia e filho do fundador.

As mudanças se dão por meio de uma compra de valor não revelado pelo TKPar, um veículo de investimento montado por Nelson Sirotsky e Fernando Tornaim, um empreendedor com um longo histórico de relacionamento com a RBS.

O plano é que a TKPar compre as participações de integrantes da família Sirotsky, assumindo o controle da empresa até o final de 2024.

E quem é a tal TKPar? Segundo revela do Brazil Journal, “pelo menos outros cinco empresários gaúchos” participam da empreitada, mas não querem aparecer. 

A nota da RBS sobre ela mesma também faz mistério, falando apenas em “outros empresários gaúchos dos setores imobiliário, agronegócio e áreas financeira e de inovação”.

(A reportagem do Baguete promete descobrir até o final da semana quem é o representante da área de inovação).

Tornaim, a outra cara visível do TKPar, tem um perfil próximo do universo da comunicação.

Aos 18 anos, ele fundou o Kzuka, uma plataforma de comunicação voltada para o público jovem comprada pela RBS em 2005.  Tornaim permaneceu na RBS como executivo até 2012.

Mais recentemente, Tornaim fez uma sociedade com a Rede Globo para criar o Globo Experience, um negócio de parques temáticos que usa o conteúdo da emissora (a RBS é a maior retransmissora da Globo no país). 

O primeiro parque estreou em março no Shopping Market Place, em São Paulo, e o plano é chegar a mais 10 cidades.

Na nova estrutura, Nelson Sirotsky, a cara visível do grupo há anos, assumirá o papel não-executivo de publisher, com a responsabilidade de ser “o guardião da linha editorial da empresa”, nas palavras da nota da RBS. 

Ao longo do segundo semestre, Nelson criará o Conselho Editorial da RBS, que será integrado por profissionais da empresa e convidados externos. 

Tornaim será o vice-presidente de um novo conselho de representantes dentro da empresa, substituindo o atual conselho de acionistas.

Junto com Maurício Sirotsky Neto, filho de Nelson, Tornain também vai liderar a RBS Ventures, o braço da companhia dedicado a novos negócios.

Claudio Toigo, CEO da RBS há seis anos, continuará na posição.

Na avaliação do Brazil Journal, a RBS “até que não fez feio”, no contexto complicado de pulverização da audiência e à canibalização da publicidade offline por gigantes como Google e Facebook

A companhia faturou R$ 900 milhões ano passado, conseguiu manter seu EBITDA estável ao redor de R$ 100 milhões nos últimos cinco anos. 

Na média composta dos últimos cinco anos, a receita da RBS declinou 4% ao ano, mas seu EBITDA, apenas 2%. 

Tornaim disse ao Brazil Journal que as novas receitas virão de negócios como streaming, espaços e experiências, media for equity e a exploração de novos nichos de conteúdo.

Veja também

INOVAÇÃO
Feevale assina convênio com Instituto Caldeira

Parque Tecnológico da universidade busca se estabelecer de forma mais sólida em Porto Alegre.

FOCO
ADVB-RS foca em tecnologia

Tradicional entidade de marketing tem um VP de transformação digital: Ricardo Galho, da 4all.

MAPA
RS: 75% das startups estão na região de Porto Alegre

Segundo o Instituto Caldeira, um movimento de descentralização está surgindo.

PRADO
Gravataí terá parque tecnológico de ponta

Investimento tem por trás a grife Gerdau e nomes de peso na área de inovação.

REGIÕES
Inovação no RS: ações conjuntas a partir de 2022

Instituto Hélice, Instituto Caldeira e Aliança Empresarial Norte RS assinaram um termo de cooperação.

PET FRIENDLY
4all: cachorrinho no escritório viraliza

Beagle chamado Bartolomeu costuma frequentar a sede da empresa de tecnologia.