Leonardo Santos, CEO e co-fundador da Semantix.

A Semantix, companhia brasileira que é uma das maiores parceiras da Cloudera para a América Latina, vai fechar o ano com um faturamento de R$ 60 milhões, o dobro do registrado em 2017.

A Cloudera é dona de uma das distribuições mais conhecidas do framework aberto de análise e distribuição de dados Hadoop. 

Além desse acordo, a Semantix trabalha também com produtos próprios e de terceiros em áreas de big data, inteligência artificial, internet das coisas e análise de dados

Foi um ano agitado para a Semantix, que uniu diversos escritórios espalhados em São Paulo em um só localizado em Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, um destino em alta para empresas da área de tecnologia. 

Hoje, a companhia conta com 150 funcionários. O objetivo é que até o fim de 2019, esse número passe para 250. 

"Os produtos que desenvolvemos se destinam para todos os segmentos de mercado. A Semantix transformou diversas de suas soluções em produtos inovadores e escaláveis, e cada vez mais eles têm se tornado nosso diferencial competitivo de mercado", afirma Leonardo Santos, CEO e co-fundador da Semantix.

A empresa tem feito uma expansão em nível latino americano, onde já tem 150 clientes.

Recentemente, a Semantix abriu uma operação no México, com a qual se tornou o primeiro distribuidor no país da Cloudera.

No ano passado a Semantix abriu uma filial na Colômbia, a partir da qual atende também o Perú e o Chile. Segundo os cálculos da startup, a América Latina deverá responder por 30% do faturamento total da empresa nos próximos anos.

Maurizio Niccolai, ex- gerente de alianças e integradores de sistema da HPE para América Latina, foi contratado para assumir o cargo de executivo de estratégia de canal da Semantix.

Niccolai é um executivo experiente tendo iniciado a carreira no segmento financeiro ainda nos anos 80, passando por posições nas áreas de TI do Unibanco, Itaú e BankBoston.

Em 2005 entrou na então HP, passando por diferentes cargos na área de marketing, canais e alianças com integradores de sistemas.

"Com a expansão da equipe, a Semantix prevê que nos próximos anos a internacionalização da companhia deva acontecer de forma mais agressiva”, afirma Niccolai.

A Semantix foi fundada em 2010 por Leonardo Santos, o ex-CTO da marca de surf wear Billabong, com passagens pela Microsoft e Vantix. 

Também é sócio da empresa Leonardo Dias, que atuou na Catho Online por mais de 10 anos, onde foi gerente de projetos e gerente de estratégia de produtos. 

Em março do ano passado, a companhia foi uma das primeiras a receber um aporte do Fundo FIP Multiestratégica InovaBra I do Bradesco.

A empresa trabalha com tecnologias da Cloudera, Intel, Mesosphere, Lucidworks e Datastax.

A lista de clientes inclui bancos como Itaú, Bradesco e Santander, além de empresas como Claro, Globo.com e Petrobrás.