Paulo Armando, da Radix. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Radix, empresa mineira de engenharia e TI, agora figura no grupo de empresas nacionais que contam com a certificação CMMI nível 3 (Capability Maturity Model Integration), padrão que propõe práticas de gerenciamento e melhorias no processo de desenvolvimento de software.

Para atingir a certificação, a empresa foi auxiliada pela ProMove, firma de consultoria externa, focando em treinamento e qualificação do quadro de colaboradores, em um processo que durou um ano e meio, segundo destaca a Radix.

A consultoria avaliou 17 áreas da empresa conforme as exigências da certificação para acertar os processos de desenvolvimento. Em seguida, aplicou duas avaliações onde cinco projetos foram avaliados de ponta a ponta antes da produção de relatório para a comissão do CMMI.

Segundo o gerente da Radix, Paulo Armando, o objetivo foi desenvolver um processo de desenvolvimento de software visando melhorar a qualidade dos nossos projetos e mostrar um diferencial para os clientes.

"Para atingir esse objetivo foi fundamental o comprometimento de todos os membros da equipe na definição e execução do processo. A certificação acabou sendo o resultado concreto desse trabalho”, analisa.

Criado pelo Software Engineering Institute (SEI), da Universidade Carnegie Mellon, o CMMI conta com níveis de 2 a 5. No Brasil são apenas 19 empresas certificadas.

“Agora, a Radix está habilitada a participar de novas concorrências junto à grandes companhias como Petrobras, ONS, BNDES, em projetos que exigem esse certificado”, comenta Paulo Armando, gerente geral da Radix.

A área certificada na Radix é a de desenvolvimento de software da empresa, que já desenvolveu 80 projetos, 12 seguindo o processo do CMMI e conta com 70 profissionais. A empresa, seguindo sua política de qualidade, analisa a viabilidade de atingir o CMMI Nível 5.