Marcelo Barcellos, CEO da Arcon.

A Arcon, especializada em segurança de TI com foco em serviços gerenciados de segurança, faturou R$ 70 milhões no ano passado, uma alta de 72% frente aos resultados de 2014.

Com isso, a companhia recuperou o ritmo após um 2014 ruim, no qual o faturamento caiu 18,05%. A meta de R$ 70 milhões havia sido estabelecida inicialmente para ser atingida no ano passado.

O resultado também coloca a Arcon de volta na sua média de crescimento, que nos último quatro anos girava ao redor de 40%.

“As empresas estão preocupadas em aumentar o nível de maturidade em relação a cibersegurança. Estão cada vez mais percebendo o valor em terceirizar o assunto com empresas especializadas em segurança que as auxiliem na construção de organizações resilientes”, explica Marcelo Barcellos, CEO da Arcon. 

A empresa foi a única do seu segmento no ranking Exame PME 2015 das empresas que mais crescem no Brasil. 

No mercado nacional desde 1995, a Arcon possui centros de operações de segurança redundantes localizados no Rio de Janeiro e São Paulo (a companhia tem ainda filiais em Brasília e Belém), processando 2 bilhões de eventos por dia e protegendo mais de 600 mil ativos nos 5 continentes. 

A lista de parceiros de tecnologia inclui Tenable, Modulo, Forcepoint, HP, Lumension, Sophos, Denyall, Algosec, CA, Fortinet, CheckPoint, Accellion, Cisco e WatchGuard.