Programa do Banrisul estimulará compra de soluções fiscais. Foto: flickr.com/photos/loopcd/

Tamanho da fonte: -A+A

O Banrisul vai financiar a compra de equipamentos para a emissão de cupom fiscal e software necessário para a operação por meio das linhas de crédito Cartão BNDES e Crédito Empresarial Banrisul (CEB).

A novidade foi anunciada nesta terça-feira, 21, por meio de um convênio com a Associação Gaúcha dos Supermercados, dias depois do governo gaúcho lançar o Programa Nota Fiscal Gaúcha, visando estimular o consumidor a pedir notas fiscais.

O Cartão BNDES é destinado para financiar os investimentos de micro, pequenas e médias empresas por meio do Portal de Operações do BNDES.

Entre os benefícios do produto, está o limite de crédito rotativo, isenção do IOF e tarifa de abertura de crédito, cartão sem anuidade, prazo para pagamento de até 48 meses com prestações fixas e taxa de juros pré-fixada.

Já o CEB Comercial é dirigido para empresas que não se enquadram nos parâmetros do Cartão BNDES.

O Banrisul, ainda, orientará as empresas gaúchas nos procedimentos para credenciarem-se como fornecedoras no Portal do Cartão BNDES, para venda dos equipamentos de emissão de cupom fiscal.

NOTA GAÚCHA
A Nota Fiscal Gaúcha (NFG) é um programa nos moldes da Nota Fiscal Paulista visando estimular a população a pedir notas fiscais.

Assim como o similar paulista, os consumidores gaúchos poderão identificar suas notas pelo CPF e concorrer a premiações.

O consumidor concorrerá a prêmios por sorteio e também poderá indicar entidades assistências para serem destinatárias das doações.

A iniciativa contará com um site chamado Portal da Cidadania Fiscal pelo meio do qual os cidadãos poderão acompanhar informações como pontuação, sorteios, destinação e aplicação das verbas repassadas.

A diferença com relação à versão paulista é que os consumidores também acumulam créditos que podem ser usados no pagamento do IPVA, resgatados em dinheiro ou doados a uma instituição assistencial.

O programa conta com mais de 13 milhões de participantes cadastrados em São Paulo, que já receberam créditos de R$ 5,1 bilhões em créditos e prêmios de R$ 678,8 milhões em 43 sorteios já realizados.