Natura é hoje um gigante mundial de cosméticos. Foto: Pexels.

A Natura, uma das maiores empresas de cosméticos do Brasil, contratou a ThoughtWorks para dar uma sacudida no seu  time de engenharia de desenvolvimento.

As mudanças começaram pelo tamanho do time, que aumentou de 150 para 300 em oito meses, com a adição de profissionais da ThoughtWorks na equipe.

“Hoje, contamos com squads multidisciplinares profundamente engajados em nos apoiar a acelerar novas soluções e ferramentas para atender toda a nossa rede de relações", explica Luciano Abrantes, CTO de Natura.

O trabalho teve também uma dimensão de reforço na prática ágil da Natura, com fortalecimento de práticas e cerimônias ágeis, além de um elemento cultural, com “disseminação de práticas coletivas e valorização da comunicação não-violenta”, aponta a ThoughtWorks em nota.

Nesse sentido, Natura e ThoughtWorks são um bom fit. As duas empresas são destaque no seu respectivo segmento quando o assunto é responsabilidade social corporativa, com um toque ecológico pelo lado da Natura e de diversidade pelo da ThoughtWorks.

"Buscamos olhar para investimentos e negócios, pensando em como equilibrar resultados com transformação social, por isso sentimos muita sinergia com a Natura, desde os valores até a aspiração de inovar com excelência, criando um impacto extraordinário e positivo na sociedade”, afirma Eduardo de Carvalho, Client Partner na ThoughtWorks e líder do projeto. 

No campo mais mundano da engenharia de software, o trabalho conjunto das empresas também deu resultados, como a redução de 50% no tamanho do aplicativo Consultoria, que atende ao público de consultoras.

A redução tornou o app mais acessível para download e economiza 36h de trabalho semanal com a automação de builds e testes automatizados end to end.

Apesar do enxugamento, as vencedoras ganharam mais funcionalidades, como o chamado ‘Leque de Remediação’, por meio da qual o site sugere automaticamente um produto semelhante ao que estiver esgotado, diminuindo a chance de perderem a venda.

Também foram criadas conteúdos digitais, que aumentaram em 600% a interação das consultoras com as clientes. 

Como um dos resultados, houve um aumento de 6% na captação e conversão de consultoras no Brasil, sendo mais de 350 mil convertidas do presencial para o digital, um recorde. Essa iniciativa aumentou a receita em R$ 15 milhões de reais por trimestre. 

A Natura tem 1,8 milhão de consultoras na América Latina, sendo líder no setor de venda direta no Brasil. A empresa vem trabalhando com estratégias digitais com esse público desde 2012.

A empresa é hoje uma potência mundial, após comprar em 2019 a Avon, em um negócio que criou o quarto maior grupo de beleza do mundo.

A ThoughtWorks chegou ao Brasil em 2010, abrindo uma operação no Tecnopuc, parque tecnológico da PUC-RS em Porto Alegre. Depois foram agregados São Paulo, Recife e Belo Horizonte. 

Em 2017, a empresa tinha 515 funcionários no país. A empresa aparece com frequência em rankings de melhores para trabalhar e tem bastante apelo com jovens profissionais.

Parte do motivo está no no compromisso com uma estrutura de RH alinhada com os princípios de métodos ágeis de desenvolvimento de software.

Outra parte, para usar os termos da missão da empresa publicados no site, é oriundo do compromisso com “inúmeras causas” e “mudança social positiva”, o que se reflete em uma quantidade de projetos voluntários e uma política de contratações que preza a diversidade adotada bastante antes de isso se tornar um lugar comum na área.

A ThoughtWorks foi comprada em 2017 por um grupo de fundos de investimento liderado pela Apax Partners, mas não há notícias de mudanças importantes na gestão da empresa desde então.