Primeiro decreto deve ser publicado nos próximos dias. Foto: divulgação.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação, vai descentralizar a compra de uniformes escolares, com pagamento através do aplicativo de uma fintech a ser definida.

De acordo com o site TI Inside, a contratação dessa empresa aguarda publicação de decreto e deve acontecer via licitação.

Inicialmente, serão R$ 215 por estudante e a iniciativa atinge cerca de 660 mil crianças e adolescentes, o que representa um volume total de R$ 141 milhões.

O primeiro decreto, que deve ser publicado nos próximos dias, é o que autoriza a mudança na forma com que os uniformes são distribuídos, deixando de ser comprados diretamente pela prefeitura.

Na sequência, outros dois editais devem ser publicados: um pregão para a contratação da fintech que irá operar o sistema e outro de credenciamento para as lojas e confecções. 

Ainda segundo o site, a compra será destinada apenas aos uniformes nas lojas devidamente cadastradas até novembro de cada ano. 

O valor disponibilizado poderá ser utilizado na configuração desejada, podendo variar a quantidade de calças, meias e camisetas.

Aquelas famílias que não possuírem smartphones deverão receber um código para fazer a compra.

No modelo de distribuição tradicional, o kit com peças de inverno e verão era entregue nos primeiros meses de ano letivo, com base nas medidas do ano anterior.