Hamburguer da Cabana. Foto: Ricardo D'Angelo/Divulgação.

A Cabana Burger, uma rede de hamburguerias com 13 lojas em São Paulo e no Rio de Janeiro, adotou o Micro Simphony, um sistema de gestão de ponto de venda (POS, na sigla em inglês) da Oracle.

A Oracle implementou a solução em duas lojas e desde então a empresa vem fazendo o roll out sozinha. 

“Ficamos impressionados com a facilidade de implantação do Oracle Micros Simphony POS em nossos restaurantes”, resume Paulo Bonifácio, fundador do Cabana Burger.

A velocidade das novas implementações é importante, porque a Cabana tem planos de agregar 16 novos locais em 2021, chegando a 100 locais nos próximos quatro anos. 

O pacote comprado junto a Oracle inclui também os sistemas de display de cozinha integrados, análises e dados e gerenciamento de estoque, além do POS propriamente dito, no caixa.

Por isso, a solução acabou sendo de serventia inclusive durante a fase mais grave da pandemia, quando as lojas estavam fechadas, mas os pedidos de entrega aumentaram cinco vezes.

"Precisávamos nos tornar rapidamente um restaurante digital para atender às nossas metas de expansão, mesmo antes do surgimento da pandemia. Quando o COVID-19 apareceu, tivemos que acelerar os planos para uma integração rápida com provedores de entrega e aplicativos de terceiros”, afirma Bonifácio.

O Cabana Burguer é uma rede de alto padrão (a primeira loja foi inaugurada na Oscar Freire, em São Paulo) e faturou R$ 50 milhões ainda em 2018.

A Oracle comprou a Micro Systems por US$ 5,3 bilhões em 2014. A empresa tinha na época 40 anos de atuação, receitas na casa do bilhão de dólares e uma lista impressionante de clientes, incluindo  Starbucks, T.G.I. Friday’s, Hilton, Ikea e Adidas, totalizando 567 mil lojas em 140 países.

No Brasil, onde o mercado de sistemas de POS é muito fragmentado, a solução tem uma presença discreta. Até onde a reportagem do Baguete pode apurar, divulgação do case da Cabana é o primeira feita pela Oracle no país.