PEP MÓVEL

HCPA: prontuário eletrônico tá na mão

22/04/2013 17:52

Maria Luiza Falsarella Malvezzi. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Médicos e enfermeiros do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) já podem preencher e acompanhar dados de prontuário eletrônico, como sinais vitais do paciente, prescrições, evolução de histórico, entre outros, à beira do leito, sem precisar se deslocar até um terminal de computador.

A praticidade é mérito do Prontuário Eletrônico do Paciente Móvel (PEP Móvel), fruto de uma parceria entre a TI do hospital e a porto-alegrense DBServer, que atuou junto aos colaboradores da instituição na transmissão de conhecimento e criação da tecnologia em plataforma aberta e linguagem Java, que está disponível para smartphones e tablets com iOS e Android.

Por hora, o hospital não provê os equipamentos: o profissional que tem seu dispositivo recebe uma liberação da TI e acessa o menu do PEP Móvel.

Dos cerca de 1 mil médicos do HCPA, em torno de 100 fazem uso do sistema mobile frequentemente, número que sobe quando se soma os enfermeiros e, conforme a CIO do hospital, Maria Luiza Falsarella Malvezzi, tende a aumentar ainda mais, já que está nos planos incluir os técnicos de enfermagem também entre os usuários da ferramenta.

Para tanto, a instituição estuda possibilidades como a locação de equipamentos, embora isso ainda seja uma ideia embrionária.

Outras metas para o PEP Móvel devem caminhar mais rápido.

Segundo Luiza, hoje nem todas as funções do PEP tradicional estão disponíveis na versão mobile, e o plano é chegar lá.

“Hoje o médico ou enfermeiro pode, por exemplo, consultar as prescrições de medicação já feitas, mas não pode prescrever via dispositivo móvel. O mesmo ocorre com exames: é possível ver os que foram feitos, mas não solicitar novos. Trabalhamos para implantar estes recursos na versão mobile”, comenta a CIO.

Os planos vão além: a equipe de Luiza projeta, no futuro, permitir que dispositivos móveis façam a leitura, por código de barras, da pulseira dos pacientes.

Com isso, erros de medicação serão reduzidos, já que o enfermeiro não precisará anotar, como acontece atualmente, as doses já ministradas e a ministrar, entre outras informações referentes.

Hoje, a leitura de código de barras já é utilizada no HCPA, em procedimentos como a farmácia do hospital, que se baseia nesta tecnologia para liberação de medicamentos.

O melhor do PEP Móvel é que, seguindo a tendência do ERP usado no hospital portoalegrense, que foi desenvolvido internamente e liberado para uso por todos os mais de 46 hospitais universitários do país, pode ser implementado por qualquer destas instituições, gratuitamente.

Claro que para isso o hospital já precisa ter um prontuário eletrônico consolidado e recursos de rede.

“É uma realidade difícil a de muitos hospitais universitários, como se sabe, mas à medida em que as instituições forem conquistando melhorias, acesso WiFi, entre outras, a plataforma do PEP Móvel estará disponível para todos”, comenta Luiza.

Veja também

REMOTO SEM RISCO
Scunna: acesso seguro no HCPA

A Scunna Network Technologies é responsável pela solução que desde janeiro deste ano garante acesso seguro de profissionais à rede interna (VPN) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

 

100 MILHÕES A MENOS
HCPA reduz papelada com Rede Imagem

Dentro de dois anos, mais de 100 milhões de documentos referentes a registro de pacientes hoje arquivados em um espaço de três mil metros quadrados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre terão sido digitalizados.

CTIS: contrato de R$ 9,7 milhões no HCPA

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre contratou cerca de 86 mil horas de desenvolvimento Java e 2,5 mil pontos de função da brasiliense CTIS por R$ 9,7 milhões.

Os serviços de fábrica de software foram adquiridos por adesão aos valores de um pregão já vencido pelo CTIS no CNPq, informa nota publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira, 04.

HCPA suspende pregão polêmico

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre suspendeu o pregão eletrônico para a aquisição de 85 mil horas de desenvolvimento Java que seria realizado nesta quinta-feira, 16.

A informação é da assessoria de imprensa do HCPA, que não informou os motivos que levaram à decisão.

HCPA premiado pela IT4CIO

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre, foi premiado pela IT4CIO durante o CIO Executive Day, que aconteceu em Porto Alegre na quinta-feira, 29.

O case de implementação de prontuário eletrônico com certificação digital do hospital porto alegrense foi o mais acessado entre os gaúchos no portal da entidade. Recebeu o prêmio Maria Luiza Falsarella Malvezzi, coordenadora de Gestão da TI da instituição.

SAÚDE TOP
MV em hospital mais luxuoso do México

Hospital Bité Médica adotou o ERP Soul MV para gerir sua operação, que funciona no conceito de hospital boutique, preconizando instalações de luxo.

SAÚDE BEM GERIDA
MV no maior complexo hospitalar da AL

Hospital das Clínicas da USP contratou o ERP Soul MV. Implantação levará 36 meses e atingirá sete mil usuários.

SAÚDE
Hospital Samaritano cria sistema de segurança do paciente

Com investimento de R$ 2,5 milhões, o sistema traz uma configuração inédita no Brasil com maior tecnologia e automação

O Hospital Samaritano de São Paulo implantou um sistema que automatizou tarefas de armazenagem, distribuição e rastreamento de medicamentos de sua farmácia.

O projeto, de desenvolvimento interno, levou investimento de R$ 2,5 milhões.

COM MV SISTEMAS
Hospital Santa Cruz: TI no atendimento

HSC implanta novo sistema informatizado de gerenciamento de acesso de pessoas na instituição com solução da MV.