Ivan Ervolino, Danilo Oliveira e Frederico Oliveira, fundadores da Sigalei. Foto: divulgação.

A Sigalei, startup especializada na gestão de risco político e regulatório, recebeu um aporte de R$ 1,3 milhão em rodada de investimentos liderada pela GVAngels com participação de Allievo Capital e SL Anjos.

Fundada em 2016, a empresa foi criada por Frederico Oliveira (CEO), Danilo Oliveira (CTO) e  Ivan Ervolino (CSO).

Frederico Oliveira é mestre em engenharia elétrica e eletrônica pela Universidade Federal de Itajubá, em Minas Gerais. O cofundador já atuou na SensyMed, de equipamentos eletromédicos, e na Fanem, fabricante de equipamentos médicos e de laboratório.

Danilo Oliveira é mestre em data science pela USP e atuou anteriormente na CPqD, Alcoa e Energisa.

Já Ervolino é PhD em ciências políticas pela Universidade Federal de São Carlos e se dedicava exclusivamente à pesquisa até a criação da Sigalei.

A startup teve origem com um aplicativo premiado com R$ 80 mil em um concurso voltado ao monitoramento legislativo, valor que permitiu o desenvolvimento da tecnologia própria.

Por meio da mineração de informações e da análise automatizada, utilizando técnicas de prospeção de dados, a Sigalei mostra o possível impacto das questões políticas e regulatórias do país no ambiente de negócio no qual as empresas estão inseridas.

Com informações coletadas nos poderes executivo, legislativo e opinião pública, a startup faz o cruzamento de dados e apresenta para os clientes atos normativos, projetos de lei e movimentações sociais para embasar decisões estratégicas na condução dos negócios.

Hoje a plataforma oferece serviço de monitoramento legislativo e inteligência governamental para dezenas de clientes, entre empresas, associações e consultorias políticas. 

Com o primeiro aporte, a startup quer escalar o negócio, investindo em áreas como Processamento de Língua Natural (PLN) e aprendizado de máquina, para aprimorar o processo de coleta e processamento do grande volume de dados governamentais disponíveis.

A startup também pretende aumentar a presença em agências reguladoras, órgãos públicos e Poder Executivo. 

“Buscamos construir um novo posicionamento, baseado na responsabilidade e no melhor preparo das organizações, para antever e gerir situações de vulnerabilidade. Viabilizamos assim uma postura mais ética e transparente por parte das empresas, demanda cada vez mais presente nesta nova realidade global”, afirma Frederico Oliveira, CEO da Sigalei.

Segundo o GVAngels, esta é a primeira vez que o grupo investe em uma empresa do segmento.

“A Sigalei nos chamou atenção por vários motivos: tem equipe muito competente, oferece um serviço muito relevante para tomada rápida de decisões importantes para as empresas clientes e opera com lucro desde o primeiro ano de funcionamento“, ressalta Wlado Teixeira, diretor executivo do GVAngels.

O GVAngels é o grupo de investidores-anjo formado por ex-alunos da FGV. Desde sua fundação, em abril de 2017, a rede de 170 alunos da escola já investiu cerca de R$ 6,5 milhões em 18 startups.

Além do aporte financeiro, as empresas investidas recebem acesso ao smart money de executivos C-Level e empreendedores que compõem o grupo.

Fundada em 2019, A Allievo Capital é uma empresa de investimentos independente cujo foco primário são teses alternativas e líquidas.

Já a Sl Anjos é um grupo formado por pessoas da rede de contato dos fundadores da Sigalei, com o objetivo elevar o potencial da empresa, além de trazer experiência relevante sobre a área de gestão de risco político e regulatório.