PRIMOGÊNITA

CPqD lança Zelox, de anti-fraude para financeiro

22/06/2012 18:40

Tamanho da fonte: -A+A

O CPqD acaba de apresentar ao mercado a primeira empresa formalmente constituída a partir do seu programa de empreendedorismo Inovar é Mais Negócio, a Zelox, especializada em a solução de gestão integrada de fraudes e eventos no modelo SaaS.

A companhia foi lançada durante o Ciab Febraban 2012, que ocorreu da terça-feira, 19, até esta sexta, 22, em São Paulo.

Por hora, o CPqD é acionista da empresa, mas a intenção é abrir o capital a investidores interessados.

Hoje, o CPqD comercializa a mesma solução oferecida pela Zelox, mas na modalidade licenciada, para grandes organizações financeiras que usam o sistema para monitorar e correlacionar, em tempo real, transações eletrônicas realizadas por clientes com cartões de débito, crédito e Internet banking.

“Com a adoção do modelo SaaS, o objetivo é tornar essa solução acessível também a instituições financeiras com operações menores”, afirma Hélo Graciosa, presidente do CPqD. “Elas pagarão um valor pela quantidade de cartões monitorados, sem investir em licenças de software ou infraestrutura para rodar o sistema”, comenta.

A plataforma de serviços Zelox utiliza tecnologia desenvolvida por empresas como Fico (Fair Isaac Corporation) e Algar, além do próprio CPqD.

A ferramenta analisa as transações de compra e os riscos de fraude, com base em modelos neurais que levam em conta dados de comportamento e perfil do cliente.

“Seu modelo preditivo foi desenvolvido especificamente para o mercado brasileiro”, enfatiza Alexandre Gomes, diretor executivo da Zelox.

O pacote básico de serviços inclui, além do sistema via SaaS, a geração de score por transação com uso de algoritmo neural e o atendimento de chamados de suspeita de fraude por especialistas (não por call center tradicional).

Segundo Gomes, a equipe de atendimento inclui consultores de prevenção a fraudes e sua infraestrutura tecnológica, de alta segurança e desempenho, permite atender altos volumes de processamento.

Já Andreas Suma, diretor sênior da Fico para a América Latina, afirma que os recursos da empresa embutidos na solução da brasileira são “o que há” em gestão de risco e prevenção à fraude.

“O Falcon Fraud Manager é o mais preciso para detecção de fraude com cartão de pagamento, reduzindo as perdas em até 50%. Do total de cartões de crédito emitidos no Brasil por bancos, 41% são geridos por essa solução da Fico”, ressalta Suma.

Pela Algar, o diretor-presidente José Antonio Fechio salienta que a tecnologia e expertise da companhia em data centers irá garantir gerenciamento e segurança à solução da Zelox.

Entidade de fomento à inovação, o CPqD tem soluções já utilizadas por empresas e instituições dos setores de telecom, energia elétrica, financeiro, industrial, corporativo e público.

A organização conta com mais de 1,3 mil profissionais, atuando em programas de P&D, competitividade em TI, inclusão digital, sistemas de missão crítica, serviços tecnológicos e consultorias.
 

Veja também

CPqD na 2ª edição do Cidades Digitais 2012

A paulista Momento Editorial, especializada em gráficos e editoria, em parceria com o CPqD, anuncia a segunda edição do Índice Brasil de Cidades Digitais, para julho deste ano.

O projeto tem como foco apresentar o nível de digitalização dos municípios brasileiros que vêm investindo em Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) como instrumento para melhorar a oferta de serviços à população e ter uma gestão mais eficiente.

CPqD: gestão para a uruguaia Antel

O CPqD fechou contrato com a operadora de telecomunicações Antel, do Uruguai, para fornecer o Sistema de Gestão de Inventário de Planta Externa à operadora.

A parceria, diz a empresa, é estratégica para a Antel, que vem investindo fortemente em sua rede para levar o acesso por fibra óptica até a casa ou escritório dos usuários.

CPqD desenvolve rede óptica a 50 Gbps

A CPqD está trabalhando no desenvolvimento de uma rede de fibra óptica que promete troca de dados de 50 Gbps em grupos de 40 usuários.

Com investimento focado em acesso a serviços e aplicações de banda larga – conhecidos como FTTH (do inglês fiber to the home) – a empresa trabalha em acesso de arquitetura PON (Next Generation PON, ou NG-PON), com conexões de 1,25 Gbps por usuário.

CPqD monitora fibra da Movistar no Chile

O CPqD está iniciando a implantação da sua solução supervisão da rede óptica na operadora de telecomunicações Movistar do Chile, que pertence ao Grupo Telefônica e oferece serviços de telefonia fixa, móvel, banda larga e de TV por assinatura.

O contrato prevê a instalação e configuração de componentes de software e de hardware na rede que chega à casa dos usuários  - tecnologia conhecida como FTTH.

CPqD adapta rede da Cielo a novo PCI

A Cielo, uma das cinco maiores redes de pagamento eletrônico do mundo, contratou o CPqD para adequar os sistemas de varejistas integrados à sua rede ao novo padrão PCI (Payment Card Industry), criado pela indústria de cartões de pagamento com foco na expansão de regras de segurança.

INFORMAÇÃO E INTERAÇÃO
Floripa ganha maquete digital de inovação

Projeto da prefeitura é localizado no Sapiens Parque e engloba um Centro de Visualização deidicado à inovação.

INOVAÇÃO
A 1ª incubadora de TI de Goiás

O Incubalog é parte do Centro de Inovação em Logística, espaço inaugurado em outubro do ano passado pela PC Sistemas.