Estudantes terão tarefas de acordo com o curso em que estiverem matriculados. Foto: divulgação.

A Microsoft, o SESI e o SENAI estão lançando um desafio nacional para selecionar os melhores projetos com recursos de inteligência artificial do Microsoft Azure que solucionem problemas do setor industrial.

Entre os dias 22 de junho e 30 de outubro, alunos do SESI e do SENAI poderão se inscrever com equipes formadas por até cinco estudantes a partir de 16 anos, com orientação de um instrutor responsável. 

Os estudantes serão divididos em três categorias a partir do curso em que estiverem matriculados.

A primeira, chamada de Iniciantes, será formada por estudantes do Ensino Médio. Eles deverão desenvolver um chatbot que auxilie na resolução de um problema ou melhore algum produto ou processo da indústria brasileira.

Já os estudantes de cursos de qualificação e técnicos formarão o grupo Veteranos, que terá como desafio selecionar um dos desafios registrados na plataforma de inovação e propor uma solução desenvolvida a partir de ferramentas de inteligência artificial Microsoft.

Os Seniores, estudantes de graduação e pós-graduação, terão a mesma tarefa dos Veteranos.

Para cada categoria do desafio, serão selecionados três projetos finalistas. 

Os integrantes das equipes que ficarem em primeiro lugar serão premiados com notebooks e vouchers para exames de certificação Microsoft, enquanto as equipes em segundo e terceiro lugar receberão o mesmo tipo de vouchers.

“Enxergamos na capacitação tecnológica uma forma de contribuir com o futuro dos brasileiros e aumentar a nossa competitividade. Com essa parceria, conseguiremos ensinar IA para grupos de estudantes e, ao mesmo tempo, solucionar problemas importantes da indústria nacional,” explica Vera Cabral, diretora de educação da Microsoft Brasil.

Desde que foi criado, em 1942, o SENAI já realizou mais de 73 milhões de matrículas em cursos que vão da iniciação profissional, passando por cursos técnicos até a pós-graduação tecnológica. A Rede conta com 26 institutos de inovação e 58 institutos de tecnologia.

Já a rede SESI possui escolas que adotam metodologias e currículos com foco nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia, arte e matemática. 

"O conhecimento em inteligência artificial é uma competência fundamental para as profissões. Esse desafio visa despertar nos estudantes do SESI e do SENAI o domínio da inteligência artificial para a resolução de problemas reais da indústria", afirma Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI e diretor-superintendente do SESI.

Em março deste ano, a Microsoft havia anunciado a criação de um comitê da indústria para inteligência artificial no Brasil em conjunto com outras empresas como Bradesco, Vivo, Grupo Fleury, Sulamérica e Car10.