A NZN contratou um projeto de cloud pública da IBM. Foto: Flickr/killermart.

A NZN contratou um projeto de cloud pública da IBM, com o objetivo de melhor suportar a navegação dos sites hospedados em sua rede. Há 16 anos no mercado, a NZN é formada por 12 sites, como TecMundo e BaixakI.

Os sites da NZN possuem, em conjunto, mais de 36 milhões de usuários únicos por mês.

O projeto com a IBM, usando SoftLayer, permitiu uma gestão de infraestrutura dedicada, além de uma economia nas despesas com infraestrutura de cloud computing. 

“Com a SoftLayer, a NZN economizou 53% mais em relação ao serviço previamente utilizado", disse Gustavo Bonato Abrão, vice-presidente de Conteúdo da NZN.

Em junho, a IBM mudou a forma de pagamento da sua nuvem pública no Brasil, passando a aceitar cartões nacionais. Para a NZN, o movimento apresentou uma vantagem.

“O fato de poder pagar em moeda brasileira é uma vantagem não só de custo, mas de operação. Com a economia gerada, a NZN poderá investir recursos em outras demandas, especialmente em inovação”, destacou Tiago Bueno, executivo de Cloud Services da IBM Brasil.

O contrato prevê um atendimento mais próximo e personalizado, com um gerente de conta dedicado e uma interação frequente com a IBM Brasil, não só com um atendimento comercial, mas com um time técnico à disposição para atender às demandas do cliente.

Fundada em 2000, a NZN é hoje um dos quinze maiores grupos de mídia do Brasil, dialogando com cerca de 35 milhões de usuários únicos por mês, segundo dados do comScore. 

Atualmente, o grupo é responsável pelos sites Baixaki, Click Jogos, TecMundo, TecMundo Games, Mega Curioso, Minha Série, Fika Dika e Não Entre Aki.