Conar não gostou do estagiário sofrendo no comercial. Foto: reprodução.

Tamanho da fonte: -A+A

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decretou nesta segunda-feira, 22, que a Peugeot terá que fazer alterações em seu comercial de televisão onde um estagiário é pisoteado e não recebe socorro.

A piada politicamente incorreta faz graça em cima do fato em que um funcionário inexperiente é designado por seus superiores a abrir as portas de uma agência e acaba atropelado por uma multidão de clientes enlouquecidos.

Observando a cena, um dos superiores comenta: "Estagiário...". Em resposta, o outro ri.

No final do anúncio, o estagiário aparece no chão, com a roupa rasgada. Em vez de prestar socorro, os colegas param ao lado do jovem, enquanto um deles olha para o colega ao lado e pergunta: "Vamos almoçar?".

Segundo a visão do Conar, cerca de 120 denúncias foram realizadas desde a veiculação inicial da peça publicitária, em abril. Por exemplo, o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), considerou a campanha "apelativa", "infeliz" e responsável por "difundir preconceito contra os jovens inexperientes".

Conforme a Exame.com, o caso foi julgado em 1ª instância em 10 de maio, quando o Conar recomendou a sustação da campanha por maioria de votos. Desde essa data, o comercial deixou de ser veiculado.

A Peugeot recorreu da decisão, ocasionando um segundo julgamento que aconteceu no final do mês de julho, novamente tendo como resposta a sustação por maioria de votos.

A montadora mais uma vez contestou a decisão do Conar, levando o caso a julgamento pela terceira vez na semana passada, quando o órgão recomendou, por maioria de votos, que a empresa apenas alterasse a cena em que o rapaz é "atropelado" pelos clientes e não recebe socorro.

Segundo a Exame, a Peugeot não se posicionou sobre o caso. Enquanto isso, veja abaixo o comercial e tire as suas próprias conclusões.