Nokia Lumia 2520. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Nokia anunciou nesta terça-feira, 22, três novos produtos - um tablet e dois phablets com sistema operacional Windows- atrás de um novo fôlego na disputa pelo mercado de dispositivos móveis.

O Lumia 2520 - o tablet - tela full HD de 10,1 polegadas, processador quad core, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno. O tablet oferece duas câmeras, uma principal de 6,7 megapixels e outra, frontal, de 2 megapixels.

Em suas dimensões, o 2520 tem 8,9 milímetros de espessura e pesa 615 gramas, mais fino e leve que o iPad 4, da Apple, que tem 9,4 milímetros de espessura e pesa 652 gramas. O produto também conta com periféricos, como o Nokia Power Keyboard, que funciona também como carga extra para o tablet.

Os dois novos phablets - smartphones com telas maiores, um produto intermediário entre o telefone e tablet - têm tela full HD de 6 polegadas e são 4G.

O Lumia 1520 - modelo mais de ponta da marca, tem como destaque uma câmera de 20 megapixels com tecnologia PureView. O dispositivo tem processador quad core, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, expansível para até 64 GB.

O 1320 é o modelo mais acessível, com tela HD, processador dual core, câmera de 5 megapixels, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno, expansível para até 64 GB.

Segundo a fabricante, as vendas dos três novos produtos começarão até o final do ano, com preços de US$ 499 para o 250, US$ 750 para o 1520 e US$ 350 para o 1320. No caso deste último, o lançamento será focado principalmente na Ásia.

Segundo a fabricante, não há qualquer previsão de quando os dispositivos chegarão ao Brasil, tampouco quanto vão custar por aqui.

Para analistas de mercado norte-americanos, a manobra da Nokia, que recentemente teve sua divisão de smartphones adquirida pela Microsoft, pode não ser a solução que dará o empurrão que a marca deseja.

Uma questão levantada por Matt Smith, analista da Reuters, é uma possível concorrência interna entre o tablet da Nokia e o Surface 2, que chegará ao mercado também por US$ 499, mesmo preço do 2520.

"Apesar de ter uma preço mais acessível, o respectivo posicionamento do tablet da Nokia frente ao Surface 2 não é claro e esse é um assunto que terá que ser resolvido", afirma Smith.