As remessas mundiais de PCs totalizaram 269,7 milhões de unidades em 2016. Foto: Pexels.

O Gartner aponta que as remessas mundiais de PCs totalizaram 269,7 milhões de unidades em 2016, um declínio de 6,2% comparado ao ano anterior. O mercado de PCs tem caído anualmente desde 2012.

"A estagnação no mercado de PCs continuou no quarto trimestre de 2016, já que as vendas de fim de ano foram consideravelmente fracas devido à mudança fundamental no comportamento de compra de PCs. O amplo mercado de computadores está estático porque as melhorias tecnológicas não foram suficientes para impulsionar um crescimento real das vendas", explica Mikako Kitagawa, Analista do Gartner.

Mikako explica que, embora o cenário global de computadores veja estagnação no futuro, existem oportunidades de crescimento, como o mercado de usuários fiéis de PCs, o de negócios e o de jogos. No entanto, essas áreas em ascensão não impedirão o declínio global pelo menos no próximo ano.

Quatro dos seis maiores fornecedores observaram um aumento nas remessas mundiais de PCs durante o quarto trimestre de 2016: Lenovo, HP, Dell e Apple. Já Asus e Acer tiveram queda no período.

Os três principais fornecedores - Lenovo, HP, Dell - ampliaram sua participação de mercado global no último trimestre.

Com o número de 269,7 milhões de unidades em 2016, o mercado de PCs alcançou o mesmo nível registrado em 2007. A consolidação do mercado aumentou no último ano, uma vez que os três principais fornecedores (Lenovo, HP e Dell) representaram 54,7% das vendas mundiais de PCs em 2016, comparado a 51,5% em 2015.