Algar Telecom criou um departamento focado em dados. Foto: Divulgação.

A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, criou um centro interno focado em fortalecer o uso de analytics na tomada de decisão.

Com 20 profissionais das áreas de estatística, negócio e tecnologia, o chamado Centro de Inteligência Analítica é conhecido internamente pela sigla CIA, o que dá um belo toque adicional para a iniciativa.

Em nota, a Algar disse que os integrantes do CIA utilizam “ferramentas e competências para evoluir do Business Intelligence para o Data Science” visando tornar a companhia uma operação “totalmente orientada a dados”.

Uma das iniciativas com uso de analytics que começou a ser aplicada em 2017 foi o uso de machine learning na identificação do melhor momento para efetuar pagamentos com moeda estrangeira. 

A solução analisa indicadores financeiros para identificar tendências de queda ou de alta no valor da moeda e é utilizada pela área de gestão de riscos da companhia.

Já o Customer Experience Management (CEM), plataforma de big data e analytics utilizada para monitorar a experiência do cliente, reduziu cerca de 7 mil chamadas por mês recebidas na central de atendimento por reclamações sobre o uso da internet em dispositivos móveis. 

A reportagem do Baguete questionou a Algar Telecom sobre que tecnologias de que fornecedores estariam por trás dessas iniciativas, mas a empresa disse que não informará os mesmos nesse momento por “questões estratégicas”.

"Trabalhamos os dados de forma estratégica para aprimorar a tomada de decisão e intervenção em diversos processos, como a implantação de uma oferta ou a melhoria da produtividade das equipes", afirmou Eduardo Rabboni, diretor de Transformação Digital da Algar.

A Algar Telecom fechou 2016 com uma receita bruta de R$ 3,3 bilhões uma alta de 7,2% frente ao ano anterior.

Em relação ao faturamento, 73% veio do negócio telecom, enquanto 27% da receita é proveniente do negócio Soluções Integradas de TIC e BPO, em linha com os resultados do ano anterior.

Com sede em Uberlândia, atua em telefonia fixa e móvel em 87 municípios de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, além de fornecer serviços de voz, dados e TI em várias outras cidades das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.