A Itália cancelou a cidadania de 899 brasileiros. Foto: Divulgação.

O município de Ospedaletto Lodigiano, situado na região da Lombardia, no norte da Itália, divulgou uma lista de 899 brasileiros que tiveram a cidadania italiana cancelada. 

A decisão acontece após uma investigação realizada no ano passado sobre o uso de documentos falsos para legalizar a situação dos estrangeiros.

Na época, as investigações revelaram um sistema de corrupção de funcionários públicos que, a partir de um pagamento, permitiam que cidadãos provenientes do Brasil tivessem residência na Itália.

Dois funcionários públicos italianos declaravam falsamente em atas a presença de brasileiros que não estavam na Itália e visitavam um lugar preventivamente acordado com os empresários brasileiros que faziam os pagamentos.   

A cidade de Ospedaletto Lodigiano conta com 1.574 moradores de acordo com o censo italianos. No entanto, tinha 1.188 brasileiros inscritos no registro de residentes italianos no Exterior.

Na lista de nomes com cidadania cancelada há mais de 400 nomes de pessoas residentes na cidade de São Paulo; 44 de Belo Horizonte; 30 de Curitiba; 39 de Campinas; 18 do Rio de Janeiro; 15 de São Bernardo do Campo, entre diversas outras cidades.