EXPANSÃO

Parks entra no mercado M2M e IoT

23/02/2018 15:35

A empresa lançou o Mini Card Modem Wireless para aplicações machine to machine (M2M).

Gino Damiani, gerente da unidade de EMS - Manufatura Eletrônica e IoT da Parks. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Parks, fabricante gaúcha de soluções para telecomunicações, agora entra no mercado de internet das coisas com o lançamento de um Mini Card Modem Wireless para aplicações machine to machine (M2M) desenvolvido com tecnologia nacional, integrado a um módulo 3G ou 4G da Sierra Wireless. 

O equipamento é indicado para empresas que necessitem de comunicação máquina a máquina, bem como aplicações de internet das coisas, em ambientes não cobertos por rede wi-fi.

Além disso, mesmo em locais com rede wi-fi, o Mini Card Modem Wireless Parks provê sinal quando a rede principal cai. 

Para Gino Damiani, gerente da unidade de EMS - Manufatura Eletrônica e IoT da Parks, o principal benefício está na tecnologia nacional utilizada no produto. Segundo ele, tradicionalmente, usuários do Brasil importam o produto.

O Mini Card Modem Wireless Parks é 100% industrializado no Brasil. Os módulos 3G/4G da Sierra são fabricados em Minas Gerais, enquanto o produto final é feito na fábrica da Parks, localizada em Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul.

“Isso traz benefícios e facilidades aos clientes, como a homologação da Anatel, nacionalização que torna o produto passível de PPB com redução custos de IPI melhorando o preço final do equipamento; além de redução nos custos de importação, que podem chega a 60% dos produtos fabricados no exterior e somente revendidos no Brasil”, ressalta Damiani.

Com possibilidade de integração com modem Sierra 4G, a depender somente da infraestrutura para esta faixa de tecnologia, o Mini Card Modem Wireless Parks também pode vir em opções com ou sem GPS/GLONASS.

Na Parks, a meta é vender 10 mil do novo produto no primeiro ano de atuação. 

Fundada em 1966, a Parks começou com o desenvolvimento de CFTV para a área bancária para a telesupervisão de cheques  e desenvolvimento de sistemas de sonorização.

Em 1977, foi responsável pelo primeiro modem brasileiro com tecnologia nacional, em um projeto feito em parceria com a UFRGS. Outro marco aconteceu em 2001, com o lançamento nacional do produto DuoLink HPNA (“pré-ADSL”), que permitia a transmissão de 1Mbps (voz e dados) no mesmo par metálico.

Há cerca de dois anos, a companhia passou a atuar com a solução POL (Passive Optical LAN).

Veja também

LIDERANÇA
Parks tem novo presidente

Ivo Vargas assume no lugar de Maria Regina Fürst de Souza, filha do fundador Paulo Renato Kertzer.

INOVAÇÃO
IPv7: pesquisa sobre IoT na PUC-RS

Serão feitos investimentos em fibra óptica e equipamentos de última geração, incluindo plataforma de controle BI e software de gerenciamento total da rede.

MUDANÇA
Ex-Brandili é CTO da Scaliot

A empresa integra o grupo Indyxa, de Blumenau.

AMÉRICA LATINA
Ex-A10 Networks é diretor da Netskope

Daniel Junqueira foi contratado como diretor técnico para América Latina. 

CENTRO DE REFERÊNCIA
Qualcomm mira IoT no Brasil

A Qualcomm tem a intenção de criar um centro voltado para cidades inteligentes no Brasil.

2018
6 tendências que precisam da nuvem

O mercado não perdoa hesitações na implementação de novas tecnologias, quase sempre baseadas em cloud computing. 

EDUCAÇÃO
PUC-RS expande acordo com Huawei

Com isso, a PUC-RS passa a oferecer um curso de extensão em IoT com certificação Huawei.