Os formulários agora são preenchidos em tablets. Foto: Pexels.

A RCM, locadora de máquinas e equipamentos, adotou a SmartQuestion, solução de coleta e armazenamento de dados na nuvem da Engineering, multinacional italiana especializada em transformação digital.

Com a solução, a empresa começou a digitalizar os processos de campo, coletando e armazenando as informações de forma estruturada e armazenando-as na nuvem da Google.

A tecnologia substituiu o preenchimento de formulários em papel pela equipe alocada em clientes, contendo as informações do seu atendimento - como as horas trabalhadas e as ordens de manutenção - agora apontadas em tempo real via tablet.

Segundo a empresa, esse processo eliminou as planilhas transcritas pelos profissionais do escritório, evitando a morosidade e os erros, como a falta e a duplicidade de informações.

"A eliminação dos papéis e planilhas nos permitiu realocar os profissionais que realizavam atividades repetitivas e manuais para a função de análise de dados, o que resultou em eficiência operacional", afirma Vanessa Bicalho, coordenadora de desenvolvimento da RCM.

Como a operação da RCM é descentralizada, com os funcionários alocados em clientes espalhados em 10 estados, a empresa demorava para receber as informações dos atendimentos realizados em outros estados.

De acordo com a companhia, apontamentos como ordens de manutenção, controle de horas e de produção atrasavam para chegar, prejudicando a agilidade na tomada de decisões.

Com a mudança, foi necessário o treinamento e capacitação dos profissionais para adaptação à tecnologia. No total, são mais de 100 usuários cadastrados na plataforma, entre eles motoristas e operadores.

"O sistema é intuitivo e fácil de utilizar. Além disso, a digitalização dos processos também reduziu custos operacionais da prestadora de serviços, trazendo o modelo paperless à nova realidade", ressaltou James Cisnandes Jr., head de agribusiness da Engineering no Brasil.

A Engineering tem 39 anos no mercado de TI, com mais de 10 mil profissionais e projetos em mais de mil clientes, além do investimento em pesquisa e desenvolvimento, contando com mais de 250 pesquisadores.

No Brasil, está presente desde 2008 e atende mais de 150 empresas. São mais de 600 funcionários nos escritórios de Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André e Vitória, além de uma filial em Buenos Aires.

Já a RCM foi fundada em 1988 e atua nos setores de prestação de serviços de limpeza industrial, beneficiamento de resíduos, logística e movimentação de materiais.

Entre os seus clientes, estão empresas como Vale, ArcelorMittal, Gerdau e Usiminas.