Eduardo Gallo. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Service IT Solutions, empresa com escritórios em Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Buenos Aires, acaba de ser premiada como parceira do ano de 2012 da EMC na América latina.

A premiação, entregue durante o evento EMC Latin America Partner Advisory Board, em Boston, levou em conta aspectos como a criação, em 2012, de uma unidade de negócios focada exclusivamente na parceira americana, que contribuiu para o aumento de 37% no volume de vendas da empresa de origem gaúcha, que fechou o ano passado com R$ 51 milhões faturados.

“A Service superou metas definidas pela EMC”, ressaltou a diretora de Canais América Latina da EMC, Loreto Serrano.

O sócio-fundador e diretor Comercial da Service IT, Eduardo Gallo, conta que a parceira foi firmada há quatro anos e ampliou a oferta de soluções de storage, virtualização e cloud computing.

“Com a unidade de negócios do fabricante, preparamos técnica e comercialmente toda a equipe para fazer negócios e conseguimos, por exemplo, vender e implantar soluções como Isilon (para Big Data) e VPLEX (segurança e performance – alta disponibilidade)”, declara o executivo.

Para a gerente da Business Unit (BU) EMC na Service IT Solutions, Fabiana Razera, a divisão exclusiva para a aliada reforça a companhia em um nicho concorrido.

“Dividimos o mercado com aliados históricos e, mesmo com uma aliança tão recente, já figuramos entre os mais importantes parceiros da EMC”, celebra ela. “Mas esta conquista gera um novo desafio: nos manter na liderança este ano”, projeta.

A criação da unidade voltada à EMC foi fruto de uma reestruturação geral da Service, que também incluiu a criação de divisões de negócio para outros fabricantes, como IBM e Oracle.

A empresa, que também trabalha com soluções de Riverbed e Red Hat, se baseia na estratégia de reestruturação, que também passou por modificações na composição acionária, para alcançar a meta de triplicar o faturamento nos próximos dois anos.

Hoje, a carteira de clientes da companhia inclui mais de 1,2 mil nomes, como Banrisul, Renner, RBS, Vivo e outros.

Dados que motivam a projeção da companhia para 2013, quando a meta é chegar a um resultado na ordem de R$ 70 milhões de faturamento no Brasil e Argentina, crescimento anual em torno de 35%.