Joe Tucci.Foto: Flickr.com/Oracle_Photos_Screenshots

A EMC adquiriu a Syncplicity, californiana especializada em soluções de arquivos em nuvem, por valor não declarado.

A adqurida fornece soluções para armazenamento, compartilhamento, gestão, sincronização e backup de conteúdo em nuvem por clientes que geram grandes volumes de dados, o que expande a oferta da EMC, por exemplo, no segmento de grandes companhias que investem em redes sociais.

A Syncplicity será integrada ao Grupo de Inteligência da Informação da EMC.

Conforme o presidente do Grupo, Rick Devenuti, a compra acelera a estratégia de colaboração da companhia, que já projeta novas aquisições.

Embora não divulgue novos focos de compra, o CEO e chairmann da EMC, Joe Tucci, revelou duratne o EMC World 2012, que ocorre em Las Vegas, destacou que operações estão em constante avaliação na empresa, e que todo ano são investidos bilhões no complemento da oferta.

Também durante o evento, a EMC revelou uma realidade comum a muitas multis com operações na América Latina: a liderança do Brasil nos negócios regionais.

Conforme declarou ao ComputerWorld o vice-presidente da EMC para América Latina, Octavio Osorio, a operação regional da companhia cresceu 20% só no primeiro trimestre de 2012, ficando com fatia de 4% do resultado global.

De acordo com dados da IDC, o market share da empresa em armazenamento é de 31,8%, o que a corporação projeta aumentar na AL com a força de setores como finanças e governo.

De acordo com Osorio, a estratégia deve ter à frente não apenas o Brasil, mas também o México, que é o segundo maior mercado na região.

No primeiro trimestre de 2012, a receita da EMC cresceu 11%, no geral, sobre o mesmo período do ano passado, ficando em US$ 5,1 bilhões.

O lucro líquido subiu 23% ano/ano, somando US$ 587 milhões, e a receita consolidada nos EUA aumentou foi de 52% do geral, com US$ 2,6 bilhões.

Fora dos EUA, a receita subiu 10% de ano para ano, chegando a US$ 2,5 milhões.