Terminais Paystation da Perto. Foto: Divulgação.

A BR Malls – maior empresa integrada de shopping centers do Brasil – adquiriu terminais de autoatendimento Paystation, desenvolvidos pela empresa gaúcha Perto. Já foram instaladas mais de 100 soluções em 19 shoppings da rede. 

Até o final de novembro deste ano, há previsão para mais 20 shoppings, chegando a cerca de 250 unidades em vários estados brasileiros.  

“Este terminal aceita e reconhece valores em células e moedas e ainda devolve troco, além de possuir as opções de pagamento em cartões de crédito e débito. Isso permite mais agilidade e praticidade ao público que frequenta os estabelecimentos comerciais da BR Malls”, enfatiza a gerente do Departamento de Automação Comercial da Perto, Margô Neff. 

O Paystation já opera em estações de metrôs do Brasil. 

A tecnologia atende o mercado de estacionamentos, transportes, bancário e de varejo. 

O equipamento é uma estação de multisserviços e pode ser usado para o carregamento de bilhetes e passagens, de ônibus ou metro, por exemplo, pagamento de contas via código de barras, check in, pagamento de estacionamentos e outros serviços, e também como dispensador de cartões para controle de acesso. 

Em 2014, a Perto pretende ter um forte crescimento com a implantação destas unidades de autoatendimento em comparação com o ano passado. 

A Perto está no mercado há mais de 25 anos e possui uma fábrica com mais de  44 mil metros quadrados em Gravataí, na grande Porto Alegre. 

A empresa conta com cerca de 1,7 mil colaboradores e escritórios de vendas em São Paulo e Brasíia. Seus produtos são exportados para 25 países.

No final de 2013, sem revelar valores concretos, a empresa acreditava que fecharia o ano com faturamento entre 10% e 15% superior ao ano anterior.

A BR Malls conta com 50 shoppings no Brasil. Entre eles estão o Iguatemi Caxias do Sul, Shopping Curitiba e Minas Shopping.

No primeiro trimestre de 2014, a receita líquida do grupo atingiu R$322,4 milhões, o que representa um crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro líquido do trimestre foi de R$53,8 milhões.

O resultado de 2013 registrou uma alta de 16% em relação a 2012, somando R$ 1.303,7 milhões.