Maioria não armazena dados na nuvem. Foto: flickr.com/photos/33224129@N00

O armazenamento de dados em nuvem ainda não é uma realidade para grande parte dos empresários brasileiros. Mais de 57% dos executivos ainda não têm opinião formada sobre o assunto ou ainda aguardam avaliações técnicas de especialistas para que o procedimento seja colocado em prática nas empresas.  

Os outros 43% dos empresários já armazenam informações na nuvem e pretendem expandir essa utilização de acordo com a evolução das ofertas de serviços. 

O resultado é de enquete realizada pela EY (nova marca da Ernst & Young) durante a Rio Conferences, evento que debate oportunidades de negócios com empresários, investidores e executivos de todo o mundo.

A enquete foi aplicada na segunda conferência do evento, com o tema Tecnologia, Big Data, Mídias Sociais e Mobilidade e Cloud e Security

Outra tecnologia de ponta também não faz parte do dia a dia das companhias, segundo a pesquisa, é o Big Data Analytics. 

Criada como forma de processar, organizar e analisar de forma profunda e cruzada os dados das empresas, a tecnologia ainda não recebe investimentos para 66,7% dos empresários. O restante, 33,3%, investe menos de R$ 1 milhão nessa área.

Foram ouvidos empresários de grandes empresas do setor no Brasil, e 90% afirmaram que a legislação trabalhista precisa ser revista frente aos novos cenários criados com a evolução tecnológica, como o fato de o funcionário ter a possibilidade de trabalhar a qualquer hora e em qualquer lugar.

A EY é uma empresa de serviços de auditoria, impostos, transações corporativas e consultoria.