MOBILIDADE URBANA

Parquímetros da Digicon em Floripa

23/06/2014 11:46

Florianópolis adquiriu 140 equipamentos do modelo parquímetro Street.

Parquímetro Street, da Digicon. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Florianópolis adquiriu 140 equipamentos de parquímetro Street – desenvolvido pela Digicon. Na primeira fase do projeto eles serão distribuídos no Centro e na Beira Mar. 

Na segunda fase, o sistema avançará para os bairros Coqueiros, Estreito, Itaguaçu e Trindade. 

O sistema de estacionamento rotativo está sendo operado pela Concessionária Dom Parking.

Um dos diferenciais da solução é permitir o pagamento da Zona Azul via internet, telefone celular, por cartões inteligentes pré-pagos e até com moedas. 

O parquímetro também permite devolver em créditos o tempo não usado pelos motoristas que paguem através do cartão, podendo utilizá-los em outro momento.   

 Com um painel solar, os equipamentos podem aumentar em até duas vezes a autonomia da bateria recarregável. Essa tecnologia reduz o consumo de energia. 

O parquímetro tem monitoramento remoto de todas as funcionalidades via modem GPRS (tecnologia celular), que transmite as informações de arrecadação, alarmes operacionais de troca de papel e coleta de valores ao sistema centralizado via web.

O diretor da divisão de mobilidade urbana da Digicon, Hélgio Trindade Filho, explica que os parquímetros contribuem para uma maior circulação de veículos e pessoas em áreas de maior movimento das cidades. 

“Pelo fato desta tecnologia organizar o tráfego de veículos, isso favorece a vida dos motoristas locais e dos turistas, tão frequentes em Florianópolis”, reforça.

Pelo app da zona azul, os motoristas podem adquirir créditos, administrar o tempo e fazer check-in ou check-out quando estacionar.

O app, disponível para Android e iOS, permite que o usuário acesse sua conta e administre seus créditos.

A Digicon desenvolve uma linha de negócios voltada a este mercado desde 2003, quando fabricou o primeiro parquímetro 100% nacional. Atualmente são quase 3 mil equipamentos em 50 cidades de 8 estados brasileiros, controlando mais de 65 mil vagas.

A divisão de mobilidade urbana da Digicon tem previsão de crescer 15% em 2014. O segmento já representa 40% no faturamento total da empresa.

No final de maio, Rio Branco se tornou a primeira cidade da região Norte do Brasil a anunciar a contratação do Parquímetro Street. Até o final do ano, a tecnologia desenvolvida pela Digicon irá controlar as vagas de estacionamento rotativo da cidade.

A previsão é implantar 65 parquímetros para gerenciar mais de 1,7 mil vagas na região central e centros comerciais de Rio Branco.

O município de Santo André, no ABC paulista, começou em março um processo de implantação de 59 parquímetros solares da empresa.

No final do ano passado, a cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, também implantou esses equipamentos para administrar 1,2 mil vagas.

Veja também

TRÂNSITO
Digicon instala semáforos inteligentes em BH

Projeto faz parte da preparação da cidade para receber a Copa do Mundo de 2014, dentro do PAC da Mobilidade.

TRANSPORTE URBANO
São José do Rio Preto: e-ticketing com Digicon

As passagens tradicionais foram substituídas por um smartcard para uso nos 240 veículos da cidade.

MOBILIDADE URBANA
Digicon: semáforos sonoros em Franca

Município investiu R$ 43 mil em 12 semáforos sonoros para auxiliar deficientes visuais.

TRANSPORTE PÚBLICO
Autoatendimento em São Vicente com Digicon

Foram implantados dez novos terminais de autoatendimento no modelo DG 830.

CONTROLE DE ACESSO
Digicon: catracas para o novo Beira-Rio

109 catracas motorizadas foram adquiridas para o projeto de modernização do estádio.

ZONA AZUL
Digicon: Santo André tem parquímetros solares

Cidade do ABC paulista está implantando 59 equipamentos para gerenciar 4 mil vagas. 

INOVAÇÃO
New Technologies: de P&D a produto próprio

Empresa de P&D firmou parceria com a UFRGS para impulsionar portfólio e desenvolver suas próprias ofertas.

MOBILIDADE URBANA
Acre: parquímetros solares da Digicon

A previsão é implantar 65 parquímetros para gerenciar mais de 1,7 mil vagas.