Cleo Pires tirando selfie com o G3. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Samsung tem o Galaxy S5. A Apple tem o iPhone 5S. Na corrida dos smartphones objeto de desejo, os dois aparelhos figuram na lembrança dos consumidores. Com o lançamento de seu novo smartphone top de linha, o G3, a LG quer se colocar neste grupo.

Chegando ao país cerca de um mês depois de seu lançamento no exterior, o G3 foi apresentado com pompa e circunstância pela fabricante asiática, inclusive com a presença da atriz global Cléo Pires.

O lançamento do novo telefone foi acompanhado de outras novidades como o smartwatch G Watch, primeiro produto no mundo a usar o sistema Android Wear.

Segundo a LG, o plano com os dois dispositivos é criar uma nova experiência para o usuário, com um ecossistema de aparelhos conectados, incluindo neste grupo a linha de tablets da família G.

Segundo Sergio Friedheim, diretor de marketing da LG, a expectativa para o Brasil com os novos lançamentos é capturar a atenção dos consumidores de celulares na faixa acima dos R$ 2 mil. O G3 sai por R$ 2.299, e o G Watch será comercializado por R$ 699.

Para o executivo, o novo celular será o carro-chefe para aumentar a fatia das vendas da empresa no segmento premium. Conforme dados da LG, em 2013 a empresa teve um crescimento de 165% na venda de celulares na faixa acima dos R$ 1,5 mil.

"Atualmente, estes aparelhos já representam cerca de 36% de nossa receita com smartphones", revelou o executivo, que não divulgou números de faturamento.

"Colocamos no G3 o que temos de mais avançado em tecnologias e expertise no segmento móvel dentro de nossa companhia. Queremos estabelecer o telefone como um benchmark não apenas para nosso futuro no segmento premium, mas também para todo o mercado", destacou Friedheim.

Na parte técnica, o novo smartphone impõe respeito, trazendo câmera com foco a laser, tela de 5,5" com resolução quatro vezes superior ao padrão full HD e processador Qualcomm Snapdragon 801, com quatro núcleos de processamento. São specs que superam aparelhos top de marcas concorrentes, como o Galaxy S5, por exemplo.

O G Watch também chega ao país com uma janela reduzida em relação ao mercado externo. Contando com um processador Snapdragon 400 quad core, tela de 1,65", memória de 4GB e 512Mb de memória RAM, o aparelho funciona pareado com o G3 e outros smartphones Android com a atualização 4.4 (Kitkat).

Entretanto, mesmo que tecnicamente o G3 seja impressionante, ainda mais aliado a recursos como o G Watch, o desafio ainda é transformar o novo modelo em um objeto de desejo, ganhando a atenção em um mercado onde Samsung e Apple ainda reinam.

Segundo Friedheim, o aparelho receberá o maior investimento em publicidade já feito pela empresa em um único aparelho. De acordo com o executivo, na Coréia do Sul o aparelho bateu recordes, vendendo 100 mil unidades em cinco dias, rivalizando com o S5 da conterrânea Samsung.

"Sabemos que a publicidade paga só vai até determinado ponto, mas sabemos da qualidade do aparelho e queremos que ele caia no gosto do público, dando tração às vendas do smartphone", afirmou o diretor.

*Leandro Souza viajou para São Paulo a convite da LG.