Citrix pode ser o novo destino de Banhara. Foto: flickr.com/photos/jannemans

Luis Banhara, ex-diretor de negócios e parcerias na Microsoft Brasil, será o novo presidente da Citrix no Brasil, posição que está vaga desde o final do ano passado.

Pelo menos, é o que apontam fontes próximas ouvidas pelo Baguete. Elas disseram que o executivo assume no começo de abril, depois de se desligar definitivamente da Microsoft na segunda-feira, 31.

A reportagem procurou a Citrix, que afirmou que a companhia “está em busca do melhor profissional para assumir a posição e o processo de avaliação e contratação está em andamento e ainda não foi concluído”.

Banhara fez carreira na Microsoft, onde atuou quase ininterruptamente desde 1999. A exceção foi um período de dois anos na SAP, entre 2005 e 2007.

A entrada de Banhara na multinacional de virtualização seria mais uma mudança da companhia no país.

Norma Garcia, uma executiva vinda da HP que entrou em fevereiro do ano passado, não chegou a esquentar muito o banco, saindo antes do final do ano.

Norma substituiu Marcelo Landi, que deixou a companhia em outubro de 2012, depois de três anos no posto de country manager da subsidiária e hoje lidera a Autodesk no país.

A pressão por resultados no cargo é grande. Em entrevistas concedidas após assumir a operação, Norma revelou que a meta  era crescer acima de 30%, ano a ano, revertendo uma tendência de diminuição do faturamento no país.

Uma medida tomada nesse sentido foi o anúncio, no começo do ano passado, do plano de abrir filiais no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Campinas, somadas às já existentes em São Paulo e Brasília.

A Citrix fechou 2013 com uma receita de US$ 2,92 bilhões, alta de 13%.